PeopleSoft confirma compra da JD Edwards

0
0

De acordo com os termos do acordo, os acionistas da J.D. Edwards vão receber 0,860 de ação ordinária da PeopleSoft para cada ação ordinária no mercado, o que, com base no preço de fechamento das ações da PeopleSoft em 30 de maio de 2003, a transação está estimado em US$ 1,7 bilhão e deverá representar um acréscimo aos ganhos da PeopleSoft no ano fiscal de 2004 em base ajustada, excluindo-se a amortização associada aos intangíveis adquiridos, a baixa de receitas diferidas e outros ajustes contábeis adquiridos. O faturamento anual das duas empresas, combinadas, será de aproximadamente US$ 2,8 bilhões, envolve 13.000 funcionários e mais de 11.000 clientes em 150 países.

Com o negócio, a PeopleSoft vai expandir sua presença em mais de 20 indústrias, incluindo uma série de indústrias dos setores de serviços, manufatura, distribuição e ativos. “A combinação da J.D. Edwards e da PeopleSoft representa uma vitória para os clientes. Tanto empresas de médio quanto de grande porte terão acesso ao mais amplo suíte de aplicações empresariais integradas de todo o mundo”, disse Craig Conway, presidente e CEO da PeopleSoft.

“Os funcionários de ambas as empresas compartilham uma paixão cultural de servir aos clientes,” disse Bob Dutkowsky, chairman, presidente e CEO da J. D. Edwards. “Além disso, com a força da PeopleSoft no espaço das grandes empresas e na indústria de serviços, combinada com a posição da J. D. Edwards como líder reconhecida nos setores de mid-market e manufatura, estaremos aptos a atender o mercado de software empresarial de uma forma que nenhum outro fornecedor poderá. A integração das duas empresas representa um passo gigantesco para atingir a meta da J. D. Edwards de “Fortalecer os Clientes.”

Pelos termos do acordo, a J. D. Edwards passará a ser uma subsidiária totalmente pertencente a PeopleSoft e os acionistas da J. D. Edwards terão aproximadamente 25% do capital social da empresa combinada no mercado. O acordo foi aprovado unanimemente pelo conselho de administração das duas empresas. Os diretores e executivos que possuem ações de suas respectivas empresas concordaram em votar a favor da transação. A expectativa é de que a transação deverá ser concluída no final no terceiro trimestre ou no início do quarto trimestre e deverá ser livre de impostos para os acionistas de ambas as empresas. Além disso, a transação está sujeita à revisão regulamentar e a aprovação dos acionistas das duas empresas e a certas condições de praxe. O Citigroup Global Markets foi o conselheiro financeiro da PeopleSoft, e o Morgan Stanley assessorou a J. D. Edwards.