Pesquisa Asyst Sudamérica analisa corporações mundiais

0
1

Uma pesquisa realizada pela Asyst Sudamérica, prestadora de serviços de Help Business, em 27 corporações mundiais levantou o que as grandes empresas valorizam em serviço de TI. Os resultados demonstram que as corporações esperam que os prestadores de serviços de TI estejam alinhados aos processos do negócio do cliente e que possam contribuir nas tomadas de decisões do contratante. O estudo envolveu CIOs e gerentes de TI e Telecomunicações. “A conclusão da pesquisa mostra que o conceito de Help Business é o que atende aos critérios da avaliação dos serviços. As empresas buscam fornecedores competentes em gestão e operação de TI, com habilidade na integração de grupos solucionadores e metodologia dirigida à pró-atividade”, diz Oswaldo Brancaglione, diretor de processos da Asyst Sudamérica.

No paradigma de Help Business, os prestadores de serviços, além de serem responsáveis pela operação e infra-estrutura do departamento de TI, também cuidam da integração com terceiros, controlando e definindo os SLAs (Service Level Agreement) e os Metrics desses fornecedores. Além disso, cabe às empresas de serviços administrarem a qualidade e a gestão do atendimento, desenvolvendo talentos internos, promovendo melhora contínua e fazendo uso de planos de ação sempre que necessários.”A Asyst Sudamérica aplica o conceito do Help Business nos seus clientes e vem alcançando grandes resultados. Há sete anos não perdemos contrato algum e os nossos SLAs são atendidos em 100%”, explica Brancaglione.

Um dos cases de longevidade da Asyst Sudamérica é o da indústria alemã Voith, na qual o Help Business é o centro dos processos. A equipe da Asyst Sudamérica locada no site Voith é responsável pela gestão do departamento de TI e Telecom e pela integração desse setor com os demais da companhia. A prestadora de serviços ainda administra a integração do departamento de TI com as outras empresas do grupo Voith, além de acompanhar outros grupos solucionadores.