Práticas para atrair e reter talentos

0
1
A importância de investir na marca como empregadora e de como se posicionam para atrair novos talentos ou engajar os colaboradores que já trabalham na organização. Esse foi o tema do 1º Fórum Love Mondays de Employer Branding, realizado em São Paulo, que reuniu profissionais e executivos da área de recursos humanos de empresas como PageGroup, Takeda, Grupo Netshoes e Itaú, para compartilhar os cases de sucesso e as ações que realizam para terem boa reputação e ser uma forte marca empregadora.
A abertura do fórum contou com a apresentação de uma pesquisa realizada pelo Love Mondays, com mais de 200 mil avaliações, que aponta quais fatores os profissionais mais elogiam. O ambiente de trabalho fica em primeiro lugar no ranking, seguido por benefícios corporativos, competência dos colegas, oportunidade de carreira e aprendizado. Segundo Luciana Caletti, CEO do Love Mondays, trabalhar com pessoas qualificadas traz satisfação para os profissionais no ambiente de trabalho. “Formar um time com pessoas boas é um fator que ajuda na atração de talentos”, avalia. Por outro lado, salários, benefícios, falta de qualidade de vida, ausência de plano de carreira e liderança da empresa foram os pontos criticados pelos profissionais.
 
O presidente da empresa do PageGroup no Brasil, Gil Van Delft, que opera com as marcas Michael Page, Page Executive e Page Personnel, apresentou dados de uma pesquisa realizada com mais de 4,5 mil profissionais (de estagiários a presidentes) sobre o que influencia o comportamento e decisão dos candidatos. O resultado revela que os fatores considerados importantes pelos candidatos variam de acordo com a fase da carreira, mas que o escopo do trabalho, o salário e a boa reputação da companhia são valores relevantes e em comum para todos os níveis hierárquicos.
Para trabalhar a ferramenta de employer branding é importante que a organização se comunique com transparência com o público interno. “Os colaboradores são os porta-vozes da organização e eles devem se sentir motivados para continuar na companhia”, explica Delft.
 
PARCERIA ENTRE RH E COMUNICAÇÃO
Para a diretora de RH, Veronika Falconer, e a gerente de comunicação corporativa, Flávia Moreno, os benefícios da parceria entre as duas áreas estão no alinhamento de discurso, agilidade nos processos de comunicação, conhecimento do público e preparação dos líderes como porta-vozes internos. “A Takeda é construída de dentro para fora, diariamente pelos colaboradores, que se tornaram embaixadores da marca corporativa”, reforça Veronika. “A companhia vem investindo em ações com o público interno para fomentar o sentimento de pertencimento e engajamento com nossos valores – integridade, justiça, honestidade e perseverança, que são a base do nosso modo de trabalhar”, completa a diretora. Em 2015, a empresa de origem japonesa foi eleita a mais amada pelos colaboradores, de acordo com o ranking Love Mondays. A farmacêutica foi reconhecida pelo ambiente de trabalho, oportunidades de crescimento e competência dos colegas.
 
GERAÇÃO DE VALORES
Com 16 anos de mercado, o Grupo Netshoes construiu a missão, visão e valores a partir de pesquisa realizada com colaboradores da companhia sobre o que tornava a empresa única. A empresa é jovem, com colaboradores com idade média de 28 anos. E para criar a conexão com o público interno, ativaram os valores por meio de hashtags como #AquiEuPosso, #Descomplica, #RapidoComoUmClick, #FocoNoResultado, #GenteValorizada, entre outros. Segundo Thiago, gerente de desenvolvimento organizacional, o grande case de sucesso da companhia, é a agência interna que atua em parceria com o departamento de recursos humanos da empresa e desenvolve campanhas. “Todo o plano de comunicação que é levado para os colaboradores é feito de acordo com a linguagem do público, de um modo leve”, finaliza Thiago.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorQuando o CRM já não basta
Próximo artigoPessoas que gostam de pessoas