Qual é o seu propósito?

0
4
Autor: Sílvio Celestino
Estava assistindo a um evento há algumas semanas, quando chegou a vez de um palestrante com enorme domínio de palco e do público. Sua apresentação foi uma avalanche de slides e frases muito bem construídas para impactar a audiência. Foi muito aplaudido. Apesar da emoção gerada naquele momento, já não me lembro de suas ideias, nem mesmo por que foram consideradas importantes.
Fiquei pensando o quanto vemos de executivos tão teatrais em reuniões, em apresentações aos chefes e clientes. Mas suas ideias não se aplicam na prática, e as frases de efeito convencem somente quem não é capaz de refletir e fazer uma análise mais profunda. Os resultados, ao longo do tempo, acabam por desmascará-los, embora, em alguns casos, sejam mestres em pular de empresa em empresa antes que a verdade venha à tona.
Pessoas assim só pensam em si mesmas e em suas carreiras. Portanto, o profissional maduro deve refletir com maior consciência sobre qual é o seu papel no mundo, e não apenas em si mesmo.
Sei que a maioria de nós desenvolve sua carreira por meio das oportunidades que surgem. Isso é comum até o indivíduo chegar aos 35 anos. Todavia, após esse primeiro ciclo, a pessoa deve ser capaz de dizer qual é o seu propósito, se deseja desenvolver sua carreira com maior profundidade e no longo prazo. Sugiro uma pergunta para você pensar: o que o mundo perde se você deixar de existir?
Afinal, todos os dias você acorda e vai trabalhar, e espero que isso não gere somente benefícios para você e sua empresa. Mas que seja algo relevante, marcante e inspirador para todas as pessoas ao seu redor. E não me refiro apenas aos clientes.
Não seja como o palestrante que sai do palco e é esquecido. Deixe sua marca no mundo. Faça diferença não apenas para sua carreira e conta bancária.
O mundo precisa urgentemente de pessoas com propósitos elevados e que queiram contribuir com ele.
Seja uma delas!
Vamos em frente!
Sílvio Celestino é sócio-fundador da Alliance Coaching.