Que vença o melhor!

0
1
É natural do ser humano querer ser o melhor, o primeiro, estar na frente. Então, por que não utilizar isso a favor dos negócios? Algumas empresas já se deram conta dessa possibilidade e estão utilizando práticas de jogo para treinar os colaboradores. Segundo Marcos Abellón, diretor geral da Q2L, a introdução do gamification ajuda a motivar e melhorar aprendizado e execução nas tarefas do dia-a-dia. “A principal vantagem é que parte da motivação vem do próprio colaborador que se desafia a melhorar e aprender”, comenta.
Além de dar a sensação que o trabalho pode ser prazeroso como um jogo, o uso do gamification traz a motivação em si, já que há a “competição” onde o colaborador que se ver destacado no seu grupo de trabalho e na empresa, de acordo com o especialista. “O diferencial está justamente em aumentar a motivação para a execução de uma tarefa criando Rankings, prêmios, Badges, etc”, explica Abellón, acrescentando que, em uma empresa de call center, pode-se criar competições por horário, por atendentes, por supervisor, por campanha, permitindo também uma maior interação possível entre os colaboradores e os clientes.
Ele reforça que todo treinamento deve estar aliado a uma estratégia de gamification com ganho de pontos e certificados, ajudando assim o usuário a ver onde ele e os outros colaboradores estão. Porém, para o diretor geral da Q2L, o principal desafio é criar um modelo único e empresarial que estenda todo o conceito de treinamento a todas as áreas e colaboradores e que permita acompanhar o seu crescimento em comparação a todos da empresa.