RH é o ponto-chave para ActionLine

0
2

Atualmente, a ActionLine tem alianças com alguns sistemas de cobrança, como o CACS, que alia a parte operacional com a estratégia e softwares desenvolvidos internamente. “Além disso, temos toda a infra-estrutura de telecomunicações, discadores, gravação, etc”, afirma o diretor geral da operação brasileira,Washington Fachola. Outro diferencial na visão do executivo é o recursos humanos da empresa. “Sem dúvida que as pessoas são o ponto chave da operação, porque exige um perfil apropriado para os projetos de cobrança com treinamentos específicos que vão desde atendimento a clientes até técnicas de negociação. Sem estas iniciativas, não adianta termos a melhor inteligência e a melhor tecnologia”, acrescenta.

Desde 2000, a ActionLine atua com operação de cobrança. São 250 PAs exclusivas para clientes do setor de telecomunicações, cartões de crédito e bancos. Para agregar valor à operação, Washington acredita que, além de toda a infra-estrutura tecnológica e operacional, a ActionLine desenvolve modelos preditivos para aumentar a eficiência da cobrança. “Contudo, o foco das operações está na retenção de clientes. Por isso, trabalhamos não só na cobrança propriamente dita, mas também em projetos de prevenção de inadimplência”, disse.