Sem tempo para crise!

0
9
Se o ano passado já foi visto como um ano de muitos desafios, 2016 não deve ser muito diferente. Com a crise econômica ainda sobrevoando o Brasil, o mercado como um todo está tendo que encontrar novas soluções e saídas para manter o crescimento. É o caso do setor de contact center, que precisa manter sua evolução, em um cenário de corte de custos. “Assim como 2015, este não será um ano fácil. Os clientes continuarão com o desafio de, ao mesmo tempo, otimizar seus recursos, reduzir seus custos e transformar a sua relação com os clientes”, comenta Marco Aurélio Borges Matos, diretor de operações BPO e aplicações da Algar Tech.
Ele explica que por atuar em processos críticos dos contratantes, a atividade não pode deixar nunca de inovar. “Esta é uma exigência do mercado.” Assim, manter o processo de transformação digital e crescimento do negócio, em um cenário de aumento de custos, acaba sendo o grande desafio nesse ano. Até porque, o setor tem sido impactado por macrotendências, como as novas formas de relações entre pessoas e empresas, o advento da mobilidade, o avanço da internet das coisas e o big data.
É nesse caminho que a Algar tech está trabalhando seu planejamento. De acordo com Matos, o posicionamento da Algar Tech como agente de transformação digital do processo de interação com o cliente nas organizações é um diferencial que a empresa entende que contribuirá para o crescimento do negócio. “Possuímos um portfólio amplo, que inclui competências em desenvolvimento de softwares, mobilidade, big data, dentre outros. Nosso plano é cada vez mais introduzir automação nos processos de negócios dos nossos clientes, oferecendo simplicidade e conveniência aos seus consumidores, atuando de forma consultiva e construindo relações perenes e sustentáveis”, revela.