Softway amplia Projeto Horizontes para PNEs

0
4

A Softway Contact Center está abrindo as portas de sua unidade de Jundiaí, interior de São Paulo, para a contratação de Portadores de Necessidades Especiais. Na unidade, trabalham hoje 1.200 pessoas. A proposta é ir muito além do que é exigido por lei e abrir um grande número de vagas na empresa através da extensão do Projeto Horizontes para PNEs. Para viabilizar o projeto, na próxima quinta-feira, dia 11, em solenidade especial, a Softway vai assinar um convênio com o GIS (Grupo de Inclusão Social) de Jundiaí.

No evento, com início às 11h, estarão presentes a deputada estadual Célia Leão (PSDB/SP), paraplégica em conseqüência de acidente de automóvel sofrido em 1974 e militante ativa dos movimentos pelos direitos das pessoas portadoras de deficiência; a diretoria do GIS de Jundiaí, formado por representantes de entidades comprometidas com o deficiente; autoridades da cidade que atuam nas secretarias de Educação e Assistência Social e da Delegacia Regional do Trabalho; diretores da Softway; e representantes de empresas do terceiro setor.

O Projeto Horizontes é a primeira etapa do programa de Gestão de Pessoas desenvolvido pela empresa, em parceria com o Instituto Habilitare e visa selecionar jovens para participarem do Projeto Aprendiz, a segunda etapa do programa, em que os candidatos são treinados e capacitados para trabalhar na Softway ou em outra empresa, estimulando sua inserção no mercado de trabalho.

Entendendo que a inclusão dos Portadores de Necessidades Especiais deve ser encarada para além das exigências da legislação, a Softway adaptou o Projeto Horizontes para os PNEs. O programa que será desenvolvido em Jundiaí, em parceria com o GIS, já foi adotado com sucesso na unidade da empresa em Florianópolis. Lá foram selecionados 31 PNEs e 22 deles foram contratados.

Em Jundiaí, os projetos Horizontes e Aprendiz permitiram a contratação de mais de mil jovens. Muitos deles já estão cursando a Universidade Corporativa Softway, um curso superior de dois anos de duração. Este curso se insere na terceira etapa do projeto de Gestão de Pessoas. Em suas quatro unidades (além de Jundiaí e Florianópolis, duas na capital paulista), a empresa já treinou 6.069 pessoas e contratou 3.243 delas.

A Softway Contact Center emprega hoje 4.200 pessoas. Somente neste ano foram feitas 1.200 contratações. A empresa deve fechar 2003 com faturamento de R$ 90 milhões. Até setembro, o faturamento havia chegado a R$ 80 milhões, um crescimento de 33,33% em relação aos R$ 60 milhões faturados em 2002.