Telemarketing aposta em recuperação de crédito

0
2

A conjuntura favorável da economia é apenas parte da explicação para a redução da inadimplência no país – o Serasa prevê queda de 5% até o final do ano. Igualmente importante é a melhoria dos processos para recuperação de crédito, que inclui novas ferramentas tecnológicas e o interesse das companhias de telemarketing por esse segmento. Escoradas na oferta crescente de soluções para automatizar os processos de cobrança, empresas do setor têm criado departamentos especializados nesse fim.

As mais recentes soluções criadas para recuperação de ativos trazem a possibilidade de adequar o trabalho dos operadores de telemarketing às necessidades de cada cliente (bancos, financeiras ou redes varejistas). Softwares específicos integram todos os procedimentos, desde o contato com os devedores até a renegociação das dívidas. Cabe ao sistema – controlado pelo operador – consolidar os débitos e permitir todo tipo de acordo, já que faz os cálculos e pode amortizar quantias variáveis de cada dívida.

A Softway Contact Center começou a trabalhar no setor de cobranças há um ano. A operação é considerada estratégica para a empresa. “A cobrança é um elemento importante que agregamos à nossa proposta de oferecer soluções completas de contact center para nossos clientes”, diz Alessandro Goulart, presidente da empresa. Ao todo, mais de 80 profissionais estão dedicados exclusivamente a essa função. Para automatizar os procedimentos, a companhia utiliza o SysRec, desenvolvido pela SysOpen. O software funciona em conjunto com soluções proprietárias desenvolvidas pela Softway, como gravação de 100% das ligações, relatórios e monitoração via web.

O consultor Luiz Eduardo Benicchio, da SysOpen, explica que o sistema nasceu em 1995 para atender principalmente às empresas de cobrança, redes de varejo, bancos e financeiras. Com a entrada das companhias de telemarketing nesse segmento, o software ganhou um novo mercado. Uma das vantagens do sistema é incorporar os conceitos de CRM (Customer Relationship Management) nos contatos com o devedor. O histórico permite monitorar a operação, restringindo ações repetitivas e orientando as novas. “Funcionários bem treinados, uma abordagem correta e um sistema que permita agilidade e flexibilização nas negociações são as ferramentas básicas para reduzir a inadimplência”, diz Benicchio.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSistema de telecom para hotéis
Próximo artigo3Com tem nova diretora