Terceirização confirmada na pauta do dia

0
1
O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, confirmou para hoje (07) o início da discussão do projeto que regulamenta a terceirização (PL 4330/04). O assunto foi tratado em café da manhã do qual participaram Cunha e o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, além de outros deputados. Segundo Cunha, na reunião foram discutidos pontos facilmente resolvíveis. “O problema é mais sobre o recolhimento da contribuição previdenciária pela empresa que contrata o terceirizado, é isso o que o governo quer”, disse Cunha, ao chegar à Câmara.
O texto a ser analisado pelo Plenário prevê que a empresa contratante do serviço terceirizado somente responderá solidariamente com a contratada se não fiscalizar os pagamentos devidos aos contratados. “A responsabilização solidária significava que o contratante tinha de fiscalizar. Se ele não tivesse a comprovação do recolhimento, ele teria que ele recolher no outro mês. Dá no mesmo, mas o governo prefere a praticidade de ter um responsável maior”, explicou Cunha. Outro ponto problemático, segundo o presidente, é o recolhimento da contribuição sindical, “com quem fica o dinheiro”. O texto em análise não garante a filiação dos terceirizados no sindicato da atividade preponderante da empresa, o que, na visão dos sindicatos, fragilizará a organização dos trabalhadores terceirizados.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTodos aprovam!
Próximo artigoDrogasil lança Farmacêutico 40 Horas