Unesp adota Linksys

0
2



Com o objetivo de diminuir os gastos com telefonia e interconectar todos os ramais dos seus Institutos e Faculdades localizados no interior de São Paulo, a Universidade Estadual Paulista (UNESP) adotou a solução de telefonia IP da Linksys.

 

O projeto, implementado pela integradora de soluções de tecnologia autorizada, Goldnet, teve início em meados de 2006 e já proporcionou ao cliente cerca de 30% de redução de custos com ligações. O valor do projeto foi de R$ 800 mil.

A oportunidade surgiu quando a UNESP transferiu a reitoria para um novo prédio em São Paulo, o que gerou a necessidade de um investimento em uma nova estrutura de telefonia. “Foi neste momento que ocorreu o processo de licitação, e a parceria entre a Linksys e a Goldnet garantiu a conquista do projeto. Esta união nos tornou mais competitivos. Indicamos a tecnologia IP, a qual apontou a melhor relação custo-benefício para o cliente”, diz Emerson Yoshimura, gerente regional da Linksys no Brasil.


A solução interconectou todos os ramais da reitoria utilizando a tecnologia de convergência, baseada num servidor aberto gerido pela própria universidade. Ao todo, foram instalados 660 telefones IP e 30 switches com tecnologia PoE – Power over Ethernet – que permite a alimentação dos telefones através do cabo de rede, ambos Linksys. Durante a fase de implementação, realizada ao longo de 12 meses, a GoldNet envolveu quatro profissionais, os quais são também responsáveis pelo suporte à equipe de infra-estrutura da UNESP.


Antes da implementação, a Linksys e a Goldnet, em parceria com os profissionais do grupo de redes de computadores da UNESP, realizaram um estudo completo do ambiente da Universidade. “O objetivo era criar uma estrutura de telefonia baseada em IP, aproveitando a infra-estrutura já existente para a rede de dados da universidade”, diz Alberto Antônio de Souza, assessor chefe de informática da UNESP.


Além da reitoria, a segunda fase do projeto se estendeu para algumas unidades-chave da Universidade, onde, além da instalação de telefones IP, também houve atualização dos roteadores com interfaces E1. Assim, a estrutura legada (PABX) foi integrada à rede IP.


Com a tecnologia IP a instituição encerrou os custos com interurbanos e obteve, assim, maior integração e versatilidade na comunicação entre as unidades universitárias. Os gastos da instituição com voz giram em torno de R$1.2 milhão por ano. “Após a interligação de todas as unidades, esperamos obter 30% de redução nos custos total com telefonia”, conclui Souza.