Usabilidade em e-mail marketing

0
9

Uma das palavras mais comentada hoje na internet é “usabilidade”, e ao observarmos não só os sites, mas principalmente os e-mails que chegam em nossa caixa postal é que percebemos a dificuldade de se criar algo que atinja o principal objetivo da empresa ao criar uma ação de e-mail marketing.
Qual é mesmo o principal objetivo da empresa ao fazer uma campanha de e-mail marketing? Que o usuário perceba a importância daquela informação, seja para a sua atividade profissional ou simplesmente para seu conhecimento geral. Que se interesse pela empresa, seus produtos e serviços. Que faça um contato buscando estreitar relações.
Ah! Mas para isto o e-mail tem que ser lido e entendido. E é este o ponto que queremos destacar neste artigo. É impressionante como existem e-mails que chegam em nossa caixa postal e não dizem nada. Ou pior, para entendermos muitas vezes necessitamos fazer um curso rápido de manuseio do mouse, pois as informações mais importantes estão fora da visão do usuário.
Uma das regras básicas do e-mail marketing eficiente, senão a principal, é que tenha uma visualização agradável e se reconheça o conteúdo sem a necessidade do usuário fazer malabarismos para chegar ao principal motivo daquele contato – a informação que se deseja transmitir. Hoje recebemos uma quantidade impressionante de e-mails com animações pesadas, logotipos gigantescos como se todos internautas tivessem acesso de alta velocidade nas suas casas e empresas. Esquecem os webdesigners que criam estes e-mails que mais de 94% do usuário web acessa através de conexão discada.
Mas voltamos ao e-mail. Hoje é uma das ferramentas preferidas para tentar dizer tudo que minha empresa faz. O problema é que muitas vezes os e-mails não dizem nada de útil. Observem alguns e-mails. Primeiro claro, vêm o nome da empresa. Porque não colocar por departamento? Ou melhor ainda. Pelo nome da pessoa responsável pelo envio.
Depois vem o assunto. Aqui algumas pérolas. Recebo um e-mail da empresa XYZ e o assunto é boletim edição XXX da Empresa XYZ. A propósito, alguém acha importante saber qual a edição do boletim XXX? Alguém sabe, por exemplo, qual a edição de hoje do melhor jornal impresso da sua cidade?
Claro que lá no cantinho aparece a edição número XXX. Mas isto não é o principal. Imagina o que acontecerá com um jornal impresso que colocar na 1ª página como notícia destaque Edição XXX? Provavelmente ninguém vai querer ler. Porque eles não fazem isto? Porque o principal seja num jornal impresso, num boletim eletrônico ou num e-mail marketing é o assunto. A informação que fará com que eu pare tudo para ler o que a sua empresa está me enviando.
Eu comparo alguns tipos de e-mails que recebo com uma comissão de frente de escola de samba. Muita alegoria, e o principal onde está? Preciso esperar 10/20 minutos para ver as alegorias, os destaques, a bateria. É isto que é importante numa escola de samba e não a comissão de frente.
Depois de superado este momento inicial de total falta de informação útil, vamos aos 2/3 cm. de visualização do e-mail. Surpresa! O que aparece? O logotipo da empresa em formato gigante, ou uma imagem com metade da visualização fora da visão.
Para se chegar ao que interessa, como disse acima, é necessário possuírmos uma grande habilidade com o mouse e ficarmos rolando para direita/esquerda, para baixo/para cima. Afinal temos tempo de sobra, não é?
Imagina quem recebe 100 e-mails por dia e precisa fazer todo este malabarismo para ler o que interessa. Mas será mesmo que esta empresa está interessada em que o usuário saiba o que estou lhe enviando ou simplesmente quer poder dizer “minha empresa possui XXX milhares de e-mails cadastrados e envio XXX e-mails todos dias”.
Pense nisto na próxima edição do seu e-mail marketing.
Pense se você perderia seu tempo para ler esta “obra prima”.
Caso positivo, parabéns! Sua empresa está no caminho certo.
Caso negativo, lembre-se:
O modo como você se comunica com seu público é o espelho de sua empresa. É através do e-mail marketing que sua empresa irá despertar interesse, desprezo ou indiferença do mercado e irá definir como sua marca estará presente na mente destas pessoas.
Paulo Roberto Kendzerski – diretor de Marketing – WBI Brasil. [email protected]