Você sabe dar um feedback formal?

0
2



Autor: Cíntia Bortotto

 

O feedback é uma das ferramentas mais importantes para o sucesso de um líder. No entanto, você está preparado para fazer o feedback formal, aquele que é o retorno da avaliação de desempenho do seu subordinado? Este momento pode ser considerado uma oportunidade de melhoria de performance ao seu subordinado. A seguir, algumas dicas que lhe ajudarão neste processo.

 

Em primeiro lugar, reserve um ambiente adequado e sem interrupções (telefone, celular, bip etc.) para fazer a devolutiva. Relembre a avaliação de desempenho e assinale os pontos mais críticos, pense no que você irá dizer e exemplificar para o funcionário, se necessário, anote.

 

Esteja preparado para dúvidas do funcionário, do tipo:

 

Não entendi essa pontuação.

 

Como meu resultado nessa competência deu tão baixo?

 

Gostaria de entender melhor!

 

Quanto tempo eu tenho para subir de grau nas competências?

 

E se eu não consegui desempenhar uma meta de forma adequada por causa de algo que não dependia de mim?

 

Que investimentos a empresa fará para ajudar em meu desenvolvimento?

 

O próximo passo é fazer uma breve introdução para descontrair o ambiente (Rapport). Depois, lembre o funcionário de que o objetivo de um feedback é discutir construtivamente áreas de desenvolvimento.

 

O feedback deve referir-se a comportamentos específicos, não genéricos. Quanto mais precisa for a informação sobre um comportamento em particular, mais efetiva ela é. Por exemplo, não significa muita coisa para alguém ouvir “você é dominador”, mas pode ficar claro se dissermos “na nossa reunião você cortou minha palavra três vezes”. Quando se fundamenta no relato de um evento, é muito mais fácil para o receptor aceitar e aproveitar a informação. Diferenças de percepção são comuns, exemplifique a sua percepção. Baseie-se sempre que possível em fatos e dados para suportar suas percepções.

 

Lembre-se de que um feedback efetivo equilibra imparcialidade e compaixão. Se você for muito direto, de uma maneira insensível, pode afastar as pessoas de modo que elas não consigam ouvir a sua mensagem. Ofereça feedback honesto de uma maneira que dê apoio. Por outro lado, se você é muito compassivo com as pessoas, sua mensagem pode se perder por que você não está sendo direto o suficiente.

 

Outro ponto importante é evitar os rótulos. Por exemplo: as pessoas não são agressivas, mas podem ter comportamentos agressivos.

 

Restrinja o feedback a coisas que você sabe com certeza. Fale sempre baseado em fatos e dados. Um feedback sobre algo que você não tenha certeza faz com que a confiança fique abalada. Se você tem dúvidas, pergunte.

 

Na próxima semana, seguirei com dicas sobre este mesmo tema. Siga confiante e boa sorte!

 

Cíntia Bortotto é psicóloga e consultora em recursos humanos.