Como vencer em um mundo cada vez mais competitivo

0
1

Há pessoas e empresas que ficam no pingue-pongue de sua guerra competitiva e esquecem do que é relevante no mundo produtivo: o cliente e a missão. Quer um conselho? Não seja competitivo, seja amigo, mas tenha diferencial, invista nele, pois é o que vai garantir o seu sucesso.

O clima de guerra cria um estresse nada produtivo. Sentir-se sempre ameaçado não é vida, é desesperador. Não estou falando aqui em ser diferente por ser diferente, mas em atingir a alma do talento, você é único! Quero dizer que é necessário ter essência em seus objetivos, ter lucidez em suas metas, e ter realidade em seus sonhos. É acordar toda manhã e ao olhar-se no espelho reconhecer aquela pessoa que você realmente gostaria de ser. Aliás, experimente fazer isso toda manhã.

Pare para pensar e observe que aquele que está na frente não se preocupa com quem está atrás. Sabe por quê? Porque ele sabe que tem que atingir sua meta, tem que melhorar cada vez mais, criar e surpreender a cada dia para se adequar e conseguir chegar aonde deseja. Quem está na frente é um grande insatisfeito, não porque o concorrente está chegando, mas porque está sempre querendo surpreender o seu cliente e os seus colaboradores. Surpreender é a mágica!
No seu caso, quando o concorrente copia o que você fez, observe que na verdade ele está te aplaudindo. E você, como está? Bem, você já está à frente dele. Hoje, inovar é como comer, você ainda come todos os dias?

Não tenha à sua frente seu concorrente, mas o seu objetivo, o seu cliente. Seja como o SBT: “na nossa frente só você”. Quando o seu negócio é satisfazer o cliente você fica mais criativo. Pesquisa é outra palavra mágica. Não se canse de pesquisar, de perguntar, de se capacitar, faça da sua vida um aprendizado contínuo, 24 horas por dia, até mesmo quando você estiver dormindo, aprenda com seus sonhos, o autoconhecimento é uma grande ferramenta.

Hoje se sabe que tudo mudou, que em time que está ganhando também se mexe. Não se atenha a regras e paradigmas, hoje você pode tudo! Seja seu cliente, tome do seu próprio remédio, faça parte da sua torcida. Há pessoas que em vez de torcerem pelo mocinho, torcem pelo bandido. Isso acontece quando você tem pensamentos negativos que vão contra seu próprio empenho, ou quando na equipe você tem aquela pessoa que fala: “Eu não falei? Eu disse que isto era loucura!”

Leila Navarro é conferencista e autora do livro “Talento para ser Feliz”, da Editora Gente.