Travessia bem-sucedida

Estudo indica que digitalização e rápida adaptação mitigaram danos da pandemia a marcas globais

0
0
Valkiria Garre
Valkiria Garre

Durante a pandemia da Covid-19, as marcas globais que estavam mais adaptadas à digitalização e que conseguiram atender às necessidades do consumidor foram as que conseguiram enfrentar esse período com resultados menos negativos que a média, afirma o estudo BrandZ Global 2020, realizado pela Kantar. “O aumento no valor do varejo em alguns lugares do mundo indicou como os líderes da categoria foram bem-sucedidos na transição de comércio estritamente físico para operações integradas online-offline, o tempo todo”, afirma Valkiria Garré, CEO de insights da Kantar Brasil. “Tanto o varejo quanto o setor de tecnologia refletiram o impacto da digitalização e a capacidade das marcas nessas categorias de moldar e atender às necessidades da vida cotidiana das pessoas.”

Segundo o BrandZ Global, lançado no final de junho, apenas seis das 14 categorias examinadas aumentaram em valor, lideradas por varejo, 21% acima, após aumento de 25% em 2019, e tecnologia, que cresceu 10% comparado com aumento de 4% no ano passado. Para a maioria das categorias, o ganho ou perda foi modesto e influenciado pelo comportamento de compras durante a pandemia, que passou a ganhar muito mais força no online.

Um exemplo da influência da digitalização foi como o e-commerce e delivery ajudaram a moderar o impacto da quarentena em casa, bem como o fechamento de lojas físicas, restaurantes, bares e locais de esportes e entretenimento. As estratégias de digitalização em andamento para melhorar a experiência de fast food ajudaram algumas marcas a lidar melhor quando os restaurantes fecharam, para diminuir a propagação do coronavírus. Líderes digitais como McDonald’s e Starbucks mantiveram o valor melhor do que a categoria de fast food em geral, que caiu 2% esse ano.