Clientes: o que querem dos apps móveis

0
18

O tamanho do mercado de aplicativos móveis pode ser evidenciado pela quantidade de downloads estimada em 139 bilhões para esse ano, saltando para 268 bilhões em 2017, gerando receita de US$ 77 bilhões, segundo o Gartner Group. Junto à isso, tablets, smartphones e uma nova onda de dispositivos “vestíveis” com preços cada dia mais acessíveis continuarão a impulsionar os downloads e aquecer o setor.

Paralelamente temos, de um lado, a complexidade da mobilidade aumentando devido à enorme variedade de dispositivos, sistemas operacionais, operadoras e todo o conjunto de tecnologias envolvidas para a entrega de uma nova geração de aplicativos mais interativos. Por outro, temos as expectativas dos consumidores que buscam por aplicativos que ofereçam fácil navegação, funções e serviços móveis dentro de uma interface intuitiva.

Levantamento realizado pela Compuware aponta que 85% dos consumidores preferem utilizar aplicativos a websites móveis para acessar conteúdos de empresas e ao redor de 30% a 50% dos novos usuários tendem acessá-los a partir dos dispositivos móveis. No entanto, é aí que entra um dos desafios. Considerando que 75% dos usuários móveis terão problemas de acesso, temos um dos maiores receios de qualquer marqueteiro – que a primeira experiência de um possível cliente com a empresa seja desastrosa.

Os aplicativos possibilitam melhor utilização de recursos gráficos e de interface dos dispositivos móveis, todavia, a chave ainda é desenhar uma estratégia multicanal, pois 67% dos consumidores iniciam uma relação comercial por um dispositivo e continuam por outro. Por isso, a experiência do usuário precisa ser monitorada por todos os canais de relacionamento para prevenir e corrigir problemas que impactam o negócio.

Os clientes estão cada vez mais adeptos ao uso de aplicativos móveis e exigentes com o desempenho. Quanto mais facilidades e melhor desempenho os aplicativos apresentarem, mais altos serão os níveis de satisfação dos clientes. Assim, as empresas que explorarem o mercado de dispositivos móveis, oferecendo as funções mais úteis e o desempenho mais veloz, emergirão como líderes em seus setores.

Roberto de Carvalho é diretor de alianças e canais para a América Latina da Compuware.