Os gladiadores da arena moderna

0
10

Tenho visto no Brasil, com muita freqüência, executivos na posição de gerência trabalhando de dez a catorze horas por dia e, ainda assim, sentindo que têm feito pouco ou que não realizaram tudo o que poderiam e deveriam! Por quê? Quando fiz meu MBA nos Estados Unidos, depois de vários anos à frente de empresas aqui no Brasil e conhecendoa nossa realidade, fiquei surpreso ao ver as pessoas chegando em suas casas antesdas 18 horas; iniciando outras atividadese aproveitando mais sua vida pessoal. Durante dois anos, pude observar esta situação em diferentes locais dos Estados Unidos. Fiquei imaginando, como em um país tão desenvolvido, com uma produtividade tão alta, os trabalhadores do conhecimento conseguem exercer suas atividades 8 horas por dia e ainda serem eficazes e produtivos? Cheguei a conclusão de que temos que nos adaptar ao cenário da arena moderna e agirmos como verdadeiros Gladiadores, já que somos diariamente desafiados pela demanda da vida profissional e pessoal.
As armas que os antigos gladiadores utilizavam são as ferramentas tecnológicas que hoje temos em mãos para enfrentar o mundo corporativo. É importante que as usemos a nosso favor, não para superar os indivíduos que estão à nossa volta, mas para a obtenção de sucesso em nossa vida profissional, baseando-se em nossos próprios valores e missões. Outra comparação relevante baseia-se em treinamentos pelos quais passavam os grandes soldados na Roma antiga até tornarem-se verdadeiros gladiadores, e suas estratégias de luta. Necessitamos desta mesma estrutura para chegarmos a administração da arena moderna; para enfrentarmos a revolução do mercado corporativo.
O que devemos ganhar com esta comparação, são lições de adaptação e não de transformação e é nisso que acredito. O mundo corporativo está em constante desenvolvimento e mudança, mas isso não implica que devemos sofrer uma mutação. Devemos aplicar as novas idéias que nos são apresentadas aos nossos princípios já preestabelecidos, usufruir todas as ferramentas que nos estão sendo dispostas para lutar neste mercado de concorrência brutal. Mas, ressalto, não devemos incorporar a idéia errônea de que em uma arena, o Gladiador que tem poder terá que sair vencedor a qualquer custo. As mudanças estão aí para nos auxiliar em nosso desenvolvimento pessoal e profissional e não para nos destruir como em lutas de Gladiadores desleais. Sejamos Gladiadores Modernos honestos e éticos e nunca percamos os valores e missões que nos motivaram a estudar para entrar no mercado no qual estamos hoje.
Façamos como Maximus (O Gladiador, Ridley Scott, 2000) que se tornou o herói de Roma ao se tonar um gladiador com princípios a serem seguidos. Desta forma, traçou sua estratégia de ação e ganhou a confiança e o apoio do povo. Transportando para nossa realidade, o primeiro passo que devemos seguir para sobressairmos na arena moderna é definir nossa missão enquanto profissional e ser humano, passando a traçar um plano para nossa carreira e para nossa vida pessoal, objetivando desta forma, alcançar o sucesso com dignidade e apoio de todos que nos cercam.
Paulo Kretly é presidente da FranklinCovey Brasil.