Procrastinação, isso morde?

0
2

Olha, se morde eu não acredito, mas que causa uma dor isto causa. Lord Chesterfield, foi o celebre autor da frase: “Nunca deixes para amanhã o que podes fazer hoje”. Esta frase ele escreveu quando decidiu enviar cartas para o seu filho transmitindo bons conselhos para uma vida de sucesso.

Procrastinar é deixar para amanhã algo que se tem de fazer hoje. Quase sempre, o que nos leva a praticar a Procrastinação são dúvidas, receios, medos ou mesmo desculpas. E, diga-se, sempre uma desculpa melhor que a outra para isso. Nossa criatividade é incrível! Temos várias razões para utilizar esta prática de procrastinar, como por exemplo, medo das mudanças, orgulho, preguiça… No âmago da questão, o que falta mesmo é motivação.

Para se ter uma noção deste problema que atinge diretamente o ser humano, estudos indicam que entre 15% e 25% das pessoas são, serão ou foram procrastinadoras em algum momento de sua vida. E acredite: Procrastinar é fatal em qualquer aspecto de nossas vidas: Pessoal ou Profissional.

Como disse Peter Drucker “Ninguém pode contratar, alugar, comprar ou obter de qualquer outro modo, mais tempo”. Ou seja, temos todo o tempo que há e, pasmem, ele é o mesmo para todos: para as pessoas de “sucesso” e para as outras.

Em muitos momentos de nossas vidas teremos dificuldades para ultrapassar barreiras. São somente dificuldades que se tornarão problemas se não tomarmos as atitudes corretas para sanar a pendência. Procrastinar, certamente, não será a melhor atitude a se tomar em qualquer situação.

Vocês se lembram daquelas situações nas quais não realizaram uma atividade para deixar para depois e, conseqüentemente, se arrependeram? Lembram da sensação de fracasso que veio? E as idéias mirabolantes que surgiram para sanar a pendência! A pressão que sentimos de nós para conosco mesmos. É horrível! E o pior vai acontecer novamente em outra situação. Reclamamos, mas não corrigimos. Fica numa distância demasiadamente grande entre o saber e o agir. Temos uma falsa crença de que podemos resolver qualquer situação quando julgarmos melhor – só que não é o que acontece. Vale lembrar aqui que nossas atitudes são determinadas por nossas crenças e não somente por nossos conhecimentos! Assim, se acreditamos que resolveremos a qualquer momento, cuidado, isto pode ser somente uma crença.

Vamos aqui apresentar algumas dicas para evitarmos a procrastinação:

1- Separe todas as tarefas que tem a desenvolver;

2- Estabeleça prazos para cada uma delas. Se for o caso, desmembre as tarefas em partes, mas com prazo também;

3- Realize um acompanhamento para cada tarefa para verificar o cronograma;

4- Se lhe faltar a “motivação” para aquela tarefa, descubra a razão;

5- Conheça a tarefa como um todo e observe as “ferramentas” necessárias para sua execução;

6- Por último, e não menos importante, releia a frase acima, de Peter Drucker.

Observação: Na sua vida pessoal, antes de todos os passos acima, que com certeza você pode melhorar, acrescentaria: Tenha em mente onde você quer chegare, deste ponto, analise o que tem que ser feito para este objetivo.

Você já ouviu a frase “O ano só começa depois do carnaval”? Bom, quem inicia o ano em 1º de janeiro leva a vantagem de, no mínimo, 45 dias. Assim, muito sucesso, força, determinação e disciplina. E… fora Procrastinação!

Júlio de Carvalho é Gerente Geral de Seguros do Banco Santander Banespa e professor-tutor de e-learning da Fundação Getúlio Vargas. E-mail: [email protected]