Senac aposta na educação via internet

0
13

Com larga experiência em educação à distância, o Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) vem oferecendo 51 cursos por intermédio de uma tecnologia avançada e já formou 400 mil profissionais. Presente em aproximadamente dois mil municípios e responsável pela capacitação profissional de mais de dois milhões de pessoas por ano, a entidade optou pela internet para estender suas ações às regiões mais remotas do País. A meta inicial é capacitar alunos e funcionários, através da criação de uma rede nacional de Educação À Distância (EAD), projeto que envolve as administrações regionais de todo o Brasil. A ferramenta de software escolhida é o AulaNet, distribuído pela EduWeb. “Por ser um centro de educação avançado, o Senac não podia ignorar essa metodologia de ensino. Nessa conjuntura, eles se interessaram em conhecer a nossa solução e pediram para testá-la como uma experiência-piloto”, afirma Leonardo Soldon, sócio-diretor da fornecedora do software.
A EduWeb nasceu em 1998, na incubadora de empresas da Pontifícia Universidade Católica – PUC – RJ e disponibiliza uma equipe de seis profissionais para auxiliar o Senac. “Nosso relacionamento com o Senac hoje é dar suporte à utilização da tecnologia”, afirma Leonardo. De acordo com ele, o primeiro projeto demorou um ano para ser implementado e serviu também como um processo natural de transferência de know-how, que era o principal objetivo da iniciativa. “Não é de hoje que o Senac se preocupa com a modernização do sistema de educação, inclusive já havia lá um centro de informática educativa, que trabalhava com multimídia. Porém, não tinham experiência de e-learning e nós passamos a suprir essa necessidade e montar a estrutura da equipe”, informa o diretor, acrescentando que a parceria com o Senac vem desde 1999. Vany Martins Leite, gerente do centro de tecnologia em educação do Senac de Minas Gerais, justifica a adesão à web: “Nós trabalhávamos com material impresso e CD, porém percebemos que a potencialidade da internet poderia agregar, num outro tipo de pessoa, a aprendizagem que o Senac já oferecia. Então nós verificamos que todo mundo que tem acesso à internet, poderia usufruir dos benefícios deste trabalho gerado através dessa mídia”.
Os departamentos regionais de MG, RN e RS, já estão promovendo três cursos à distância: Gestão Sustentável do Ecoturismo, Educação Ambiental e Qualidade em Prestação de Serviços, também empregando o AulaNet. “A expectativa é de que, muito em breve esses cursos se estendam às demais unidades, compondo o que pode vir a ser uma das maiores redes on-line aplicadas à educação profissional no Brasil e na América Latina”, acredita a chefe do Centro de Informática Educacional Aplicada (Cied) do Departamento Nacional, Cláudia Susie de Camargo Rodrigues. No Senac mineiro, pioneiro nesta iniciativa, Vany vê com satisfação a tecnologia aplicada a um projeto que beneficiará dezenas de pessoas que precisam se prepararem melhor para exercerem a profissão.
Desde que começou a divulgar os cursos on-line, o Senac-MG não pára de receber inscrições de outros Estados. “Já foram formadas sete turmas de 25 alunos cada uma, o que representa 175 profissionais preparados para exercerem suas atividades de modo mais apropriado e, deste total, uma boa parcela vem de outras regiões”, segundo Vany. Ainda de acordo com a gerente, mais sete novos cursos via web serão lançados durante o ano de 2005 em Minas, mas a maior novidade são dois cursos de especialização lacto sensu, que este departamento promoverá também a partir do próximo ano. “Serão 12 meses de aulas pela internet para todo o Estado. Além disso, o curso é reconhecido pelo Mec. Em novembro faremos o lançamento oficial”, garante Vany, que foi uma das responsáveis pela introdução da rede nacional de EAD, em parceria com o Departamento Nacional. Ela afirma que desde o início do projeto, o Senac – MG nunca deixou de disponibilizar cursos na web.
Entusiasmo em Minas e também nos pampas. Foi ali, na terra de Getúlio Vargas, que no final do ano passado foram ministrados seis cursos on-line (três sobre Ecoturismo e três sobre Educação Ambiental), onde cerca de 180 pessoas se beneficiaram. No entanto, a maior demanda nesta localidade fica por conta do curso de Qualidade em Prestação de Serviços: foram três turmas com 190 participantes. No RS, o AulaNet também é empregado para gerar conteúdos e criar cursos destinados aos próprios funcionários. Durante este ano, além dos temas disponíveis, o objetivo é oferecer mais onze novos cursos, versando sobre informática, técnicas avançadas de vendas e pós-graduação, ministrados por professores e tutores especializados nas respectivas disciplinas. Eles não apenas minist ram as aulas, mas também monitoram os alunos via web, orientando a troca de informações entre os participantes e avaliando seu grau de aproveitamento para efeito de certificação. “Ficamos gratificados pelo fato de estarmos usando a tecnologia para sustentar uma ação de enorme alcance social”, assinala Leonardo.