Transformações à vista

0
2

Com os fenômenos do cloud, mídias sociais e big data acontecendo ao mesmo tempo e na velocidade da luz, a maneira como os negócios devem ser tocados precisa mudar. Essa é a opinião de Virginia Rometty, primeira mulher a se tornar CEO da IBM. Ela foi a principal palestrante de um evento realizado pelo Council on Foreign Relations, em New York. A previsão de ‘Ginni’, como é conhecida a executiva, é que essa mudança radical irá ocorrer a partir de três fatores.
1. Os dados são “o próximo recurso natural” e sua análise vai revolucionar a tomada de decisões
“Muitos mais decisões serão baseadas em elementos preditivos e não apenas com os instintos”, disse Rometty. Com a entrada do “tsunami de informações”, ela acredita que as empresas forem capazes de usar os dados para o seu proveito vão ter um desempenho melhor.
2. As redes sociais geram valor
“As redes sociais serão as novas linhas de produção em uma empresa”, previu a CEO. O principal benefício de novas plataformas sociais, segundo ela, é que os trabalhadores do conhecimento hoje têm acesso uns aos outros. Em um futuro próximo, ela acredita que “o seu valor não será o que você sabe, mas o que você compartilha”. Isso vai mudar a forma como as empresas contratam, quem elas contratam e como os remuneram. Funcionários serão avaliados por chefes, colegas e até mesmo clientes sobre o valor da informação que eles criam.
3. Segmentos de clientes darão lugar a indivíduos
As mudanças tecnológicas também vão mudar a forma como as empresas entregam valor. “É o fim da era média e o começo da era do ‘você'”, disse Rometty. Em vez de atender às necessidades de diferentes segmentos de consumidores, as empresas serão capazes de realmente servir ao indivíduo. “Se você tem um call center, ele não é mais sobre roteiros”, disse ela. “É sobre diálogos.”
O que Rometty chama de “a terceira onda de tecnologia” pode contribuir para esta abordagem individualizada. Na primeira era da informática, os computadores contavam. Na segundo era, elas eram programados para executar instruções. Na próxima era, os computadores vão aprender por si só.
Mas ela deixa um alerta: a tecnologia existe, está aí, mas não basta. É preciso uma nova maneira de pensar. Uma mudança na mentalidade e na cultura.
Até a próxima.
Fernando Guimaraes é diretor-executivo da MeuABC.com, startup que oferece ferramentas de marketing multicanal para PMEs. Email: [email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorO nome do Jogo
Próximo artigoA reinvenção do profissional