Ouvidorias unidas pela vacinação

O papel da atividade será muito importante em todas as etapas

3
297
Maria Inês Fornazaro, presidente da Associação Brasileira de Ouvidores/Ombudsman
Maria Inês Fornazaro, presidente da Associação Brasileira de Ouvidores/Ombudsman

Autora: Maria Inês Fornazaro

As Ouvidorias estão unidas para receber as demandas da população referente às vacinas. Tenho certeza de que o papel dos ouvidores e ouvidoras também será muito importante em todas as etapas da vacinação.

Felizmente, agora as vacinas estão chegando também ao Brasil, apesar de todas as dificuldades políticas e do negacionismo em relação à doença. A vacinação começou dia 17 de janeiro, domingo, em São Paulo.

Louvo o trabalho do Instituto Butantan (que produz a Coronavac em parceria com a Sinovac) e da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo. Parabenizo também a Fiocruz, que vai fabricar a vacina da Universidade de Oxford, também liberada neste domingo, 17 de janeiro, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Destaco, ainda, a dedicação dos técnicos e diretores da Anvisa, que trabalharam incansavelmente para avaliar e liberar as duas vacinas! Quero me vacinar. Recomendo a todas e a todos que se vacinem, tão logo haja possibilidade.

Desde que percebemos a gravidade da pandemia de Coronavírus, entre fevereiro e março do ano passado, sonhávamos com uma vacina que nos desse mais proteção contra a Covid-19. E as vacinas foram desenvolvidas em tempo recorde na história da humanidade. Certamente, devido ao avanço da ciência e da tecnologia, e à percepção de que esta pandemia é a mais terrível dos últimos 100 anos.

Temos uma invejável estrutura de saúde pública. Não há estrutura do porte do SUS em todo o mundo. Que toda a sociedade brasileira se mobilize, então, para acelerar a vacinação. Quanto antes imunizarmos nossa população, mais cedo nos livraremos das limitações e do sofrimento impostos pela Covid-19. Só assim os serviços poderão funcionar em sua plenitude, o que é fundamental para que retornem os empregos e a prosperidade dos brasileiros.

Vacina não é bandeira política, com a qual possamos concordar ou não. Vacina é salvação! Ser contra a vacina, é ser contra a vida. Quero me vacinar logo!

Maria Inês Fornazaro é presidente da Associação Brasileira de Ouvidores/Ombudsman (ABO Nacional).