A Internet começou a migrar pra valer?



Alguns de vocês podem achar estranho, mas eu sempre achei que o casamento computador-Internet não seria para sempre. Certamente, a Internet não vai abandonar o computador, mas vai achar outros consortes. A TV digital é uma grande possibilidade, principalmente na sua “perna” móvel. Mas isso ainda é uma possibilidade. O que é realidade mesmo é o namoro, noivado entre a Internet e o celular. A aposta de algumas empresas nisso já é bem alta. No último dia 28 de maio, por exemplo, a ComScore, líder em métricas uso da Internet via PCs, adquiriu a M:Metrics, consolidando-se assim na liderança também na medição de uso de Internet por celulares. A transação envolveu um pagamento à vista de 44,3 milhões de dólares e a oferta de aproximadamente 50 mil ações que estão nas mãos de acionistas da M:Metrics.                                                              Fonte: http://www.comscore.com/press/release.asp?press=2244


O newsletter Metrics Insider trouxe hoje um artigo do próprio chief research officer da ComScore, Josh Chasin, onde ele apresenta alguns dados que justificariam a compra, a partir do raciocínio que duas coisas deverão levar à adoção cada vez maior do acesso à Internet por equipamentos móveis, principalmente celulares e smartphones, nos próximos cinco anos: demografia e tecnologia.


Em relação a demografia, todos os dados indicam que a plataforma de mídia escolhida pela faixa etária de 18 a 24 anos é o telefone. Cada vez mais, adolescentes e jovens adultos buscam notícias, informação e entretenimento pelo telefone. A audiência de usuários com 13 anos ou mais já é de 14.4%. Mas, entre jovens 18-24 anos do sexo masculino, essa cifra pula para 30%. E consumidores têm tendência de adquirir seus hábitos quando estão nessa idade.


Em relação a tecnologia, ele cita o impacto do iPhone, que não tem ainda um ano de existência. Segundo dados da M:Metrics, 88% dos usuários de iPhone acessam notícias, informações e entretenimento pelo seu aparelho. 62% deles fazem buscas pelo iPhone. Imaginem, diz ele, com o aumento da penetração do iPhone e dos aparelhos similares de outros concorrentes. Nesse mesmo sentido, tem o vídeo: 5,3 milhões de pessoas usaram vídeo nos seus celulares em abril passado. E estamos falando de “early adopters”!


O próximo passo, em minha visão, é a liberação da Internet para todas as plataformas. Quanto tempo levará para dar esse passo é que não faço idéia. Mas as coisas estão acontecendo tão rapidamente…