American Express: tecnologia contactless volta para os cartões tradicionais



Pra vocês verem como a realidade insiste em contrariar aquilo que construímos apenas com nossa imaginação. Alguns anos atrás, eu tinha certeza que era preciso desenvolver formatos “criativos” para os principais meios de pagamento, cartões de crédito e de débito, ou, principalmente, de fidelidade. Eu e muita gente boa acreditávamos que as pessoas estavam cansadas de carregar um monte de cartões em sua carteira e que prefeririam coisas como tiras de plástico para colocar em chaveiros, etc.


Pelo jeito estávamos enganados. Ou, talvez, só não tenhamos descoberto o formato certo – quem sabe, o celular? O fato é que o American Express acaba de jogar um balde de água fria na nossa imaginação e a toalha em relação ao seu formato “contactless key fob”, exatamente a tira de plástico para chaveiros. Seis anos depois do lançamento do formato, a empresa anuncia que vai voltar o foco para os cartões tradicionais, devido à fraca resposta dos consumidores.


“Descobrimos que, na verdade, os consumidores preferem usar a tecnologia contactless em nossos cartões tradicionais em vez de nos chaveiros”, afirmou Richard Flynn, senior vice-president, em reportagem do The Wall Street Journal. A descoberta é importante porque está sendo investido muito nessa tecnologia. Espera-se que ela aumente a velocidade de filas do caixa. Cadeias de restaurantes fast-food e de drogarias estão entre os mais entusiasmados com ela. Cerca de 40 mil pontos de vendas nos Estados Unidos já estão equipados com leitores.


Tem o outro lado, claro. Muita gente desconfia da segurança dessa nova tecnologia, acreditando que bandidos podem roubar mais facilmente os dados dos cartões, simplesmente ficando perto deles. Mas as empresas de cartões afirmam que o risco não é maior do que o de cartões tradicionais pois softwares de criptografia previne contra duplicações fáceis.


Voltando ao questão do formato “criativo”, há outras soluções no mercado. O Bank of América oferece um mini-cartão que pode ir também em chaveiros mas que é passado no leitor, como um cartão comum. A MasterCard, por sua vez, testa uma pulseira com tecnologia contactless. A Visa recentemente apresentou um “micro-cartão”. E o Citigroup está testando um cartão de plástico rígido, também contactless, no sistema do metrô de Nova York.