Coronavírus está criando novos comportamentos no consumidor online

Especialista prevê que algumas mudanças após término de pandemia
Os consumidores que estão presos devido à pandemia de coronavírus estão gastando mais tempo lendo notícias online, participando de comunidades online e interagindo com vídeos sociais e eventos de streaming. É o tipo de comportamento que precisa ser levada em consideração pelas empresas que desejam permanecer conectadas com clientes e prospects e aumentar a receita, escreve Andrew Hutchinson, especialista em marketing de conteúdo e mídias sociais. Ele também prevê que algumas dessas mudanças podem continuar após o término da pandemia. Fonte: SocialMediaToday 
Com COVID-19, falar ao telefone volta a ficar na moda
Há algum tempo, os consumidores migraram para mensagens de texto e navegação na web em seus smartphones. Agora, como os americanos passam mais tempo em casa devido ao COVID-19, eles passam mais tempo conversando em seus telefones, de acordo com um novo relatório da rede Verizon. O uso da voz aumentou 25% na última semana, com as pessoas conversando mais e as chamadas com duração 15% maior. A Verizon não é a única operadora que descobre que a voz está voltando. A AT&T descobriu que, no domingo, as chamadas de voz sem fio aumentaram 44% em relação a um domingo normal e as chamadas Wi-Fi aumentaram 88%. As chamadas de voz para telefones fixos domésticos aumentaram 74%, de acordo com a AT&T. Fonte: MediaPost Connected Thinking

Vendas de anúncios no Twitter foram atingidas pelo coronavírus, mas número de usuários ativos disparam

Na segunda-feira, 23/3O Twitter revisou suas perspectivas de receita no primeiro trimestre, prevendo uma perda operacional na segunda-feira, quando o surto de coronavírus reduziu as vendas de anúncios, mas disse que a pandemia aumentou o número de usuários ativos na plataforma de microblog. O surto tornou serviços de mídia social como o Twitter essenciais para uma população mais ampla do que o habitual, pois as pessoas procuram ficar a par das últimas notícias das autoridades e manter contato virtualmente com os amigos. Mas muitos anunciantes suspenderam as suas verbas de marketing para conter os custos por causa da incerteza relacionada ao vírus, e outros hesitam em anunciar ao lado das discussões sobre o coronavírus por medo de associar suas marcas ao tópico delicado. Fonte: Reuters