Estudo aponta principais desafios na construção de marcas B2B

Estratégia pouco clara está na pole position
Um estudo da ON24 e da NetLine revela que as maiores barreiras para a construção da marca citadas pelos profissionais de marketing business-to-business são uma estratégia pouco clara, incerteza em torno da medição de desempenho e falta de prioridade. Apenas 17% dos profissionais de marketing B2B dizem que a marca de sua empresa é muito forte, 39% dizem que é um tanto forte e 16% relatam que precisa de muitas melhorias. Fonte: MarketingProfs

Reuters vai lançar site global para unificar entrega de notícias

Ainda este ano, a Reuters vai lançar um novo site global, redirecionando para ele os usuários da maioria de suas edições regionais do Reuters.com. O novo portal oferecerá “uma experiência de usuário aprimorada, melhor funcionalidade e design, curadoria mais especializada e todas as notícias abrangentes e em tempo real que nossos leitores esperam”, de acordo com uma nota de Simon Hutson, diretor administrativo da Reuters Consumer. Uma “ampla gama de melhorias na forma como apresentamos e entregamos nossas notícias” também chegará ao novo Reuters.com, acrescentou ele. A Reuters quer “melhorar nosso serviço” para seu público profissional, disse Hutson ao Publishers Daily. “Para fazer isso , estamos transformando o Reuters.com, afastando-nos de uma coleção díspar e desigual de edições regionais – a maioria das quais operam como feeds de notícias automatizados – para nos concentrar em uma edição global estimulante e amplamente aprimorada”. Fonte: MediaPost PublishersDaily

Pesquisa: mais da metade dos usuários da Internet nos EUA compraram mantimentos online
A pandemia do coronavírus está levando mais consumidores dos Estados Unidos a comprar produtos essenciais digitalmente, acelerando rapidamente o mercado online. A eMarketer prevê que 52,9% dos usuários da Internet daquele país farão pelo menos um pedido de supermercado online por meio de um canal digital em 2020. Mas essa tendência será de curta duração: o crescimento anual diminuirá para 4,9% em 2021, pois os consumidores se sentirão potencialmente mais seguros entrando em lojas físicas novamente. Apesar disso, a mercearia online terá alcançado muito mais consumidores do que jamais teria se não fosse pela pandemia. Fonte: eMarketer