Clique e visite a landing do Congresso ClienteSA 2022

O canal para quem respira cliente.

São Paulo terá plataforma digital para prefeituras e startups interessadas no ambiente sandbox

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

No portal do Programa SandBox SP, prefeituras e empresas poderão cadastrar interesse para a oferta e teste de produtos e serviços inovadores à população

O Governo de São Paulo passa a disponibilizar, a partir do final do mês de maio, acesso à plataforma digital do Programa SandBox SP, que permitirá aos 645 municípios do Estado e startups manifestar interesse no ambiente sandbox com a oferta de soluções inovadoras à população. O portal integrará as informações sobre os ambientes de testes municipais associados, chamados de sandboxes, além de editais de chamamento para os ciclos de experimentação, oportunidades temáticas para startups, em especial “govtechs”, relatórios encaminhados pelas autoridades municipais contendo os resultados das experimentações, entre outras informações.

A Secretaria de Desenvolvimento Regional, responsável pela gestão da iniciativa, operacionalizará na plataforma diretrizes para as prefeituras oferecerem ambientes regulatórios experimentais às empresas interessadas em realizar testes de novos produtos e serviços associados ao conceito de Cidade Inteligente, sem as limitações impostas pela legislação.

Dentro do Programa SandBox SP, o Governo de São Paulo proverá a organização, sistematização e compartilhamento dos resultados das experimentações reportados pelos municípios; a padronização de processos e procedimentos entre sandboxes; a organização de circuitos regionais de experimentação; a difusão de boas práticas; e a promoção e divulgação dos sandboxes na plataforma digital. 

Já as empresas poderão coletar todas as evidências sobre o comportamento do consumidor e dos impactos da solução por meio da experimentação em ambiente urbano real para o aprimoramento dos produtos ou serviços ofertados. Contudo, elas deverão atender critérios e limites estabelecidos, por procedimentos facilitados e condições especiais simplificadas, na forma do Marco Legal das Startups e do Empreendedorismo Inovador. 

As prefeituras, por sua vez, serão responsáveis pela instituição e gestão dos sandboxes, estabelecendo as normas específicas, os processos de chamamento e os ciclos de experimentação. A delimitação das áreas ou bairros de experimentação, mecanismos de governança, condições e critérios para seleção e enquadramento de startups interessadas estão também entre as atribuições municipais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima