A radiografia da terceirização no Brasil

0
8


A terceirização já é uma realidade no ambiente empresarial brasileiro e tende a crescer ainda mais nos próximos anos. Porém, as empresas começam a entrar em uma nova fase do processo, na qual a necessidade de um plano estratégico, de um sistema de certificação de qualidade dos terceiros e de uma eficiente gestão passam a ser fundamentais para o sucesso da implantação. A análise é resultado da IV Pesquisa Nacional sobre Terceirização na Empresas realizada pelo Cenam (Centro Nacional de Modernização), que envolveu 2.040 empresas de diferentes portes e regiões brasileiras, públicas e privadas.

A pesquisa aponta que 86% delas já utilizaram ou utilizam algum tipo de serviço terceirizado e que quase a totalidade (96%) entende que a terceirização é uma tendência mundial do processo de modernização dos negócios. “Os resultados do levantamento demonstram que, cada vez mais, a terceirização avança dentro das organizações, que é uma necessidade estratégica e que é primordial haver mecanismos de gestão dos terceiros e de certificação da qualidade dos serviços prestados”, diz Lívio Giosa, presidente do Cenam.

Dentre as principais vantagens obtidas pelas empresas pesquisadas com a implantação da terceirização, 91% apontam o foco maior no core business (atividade principal da empresa), redução dos custos operacionais (86%) e revisão da estrutura organizacional e da cultura da empresa (65%). Como fatores restritivos, 62% falaram da dificuldade de encontrar parceiros ideais em determinadas regiões brasileiras, 52% sobre o não atendimento às expectativas quanto à qualidade, 39% sobre a dificuldade de contratar empresas com Certificado de Qualidade e 26% sobre as dificuldades no relacionamento com os sindicatos. Um dado importante é que para 78% delas, as empresas prestadoras de serviços terceirizados não atendem às suas expectativas quanto à avaliação periódica e à identificação dos índices de desempenho dos serviços terceirizados.

Na opinião do presidente do ICEAT (Instituto de Certificação, Empresabilidade e Adequação da Terceirização), Adriano Dutra da Silveira, a terceirização já é algo consolidado no País e dela hoje depende a própria sobrevivência das empresas. Além disso, Silveira destaca a crescente necessidade de qualidade dos serviços prestados e de gerenciamento profissional da relação com as empresas terceiras. “Para que o processo de terceirização obtenha sucesso, é imprescindível a busca da certificação dos terceiros, por meio de um selo que garanta índices mínimos de qualidade, legalidade e preservação econômica”, ressalta Silveira.

Os resultados completos do estudo serão apresentados, pelo Cenam e pelo ICEAT durante o Fórum Terceirização e Empresabilidade. O evento acontece dias 4 e 5 de maio, em São Paulo e objetiva qualificar os participantes na administração das relações com foco na segurança jurídica, qualidade operacional e preservação econômica.

Serviço
Data e Horário: 04 de maio, das 8h15 às 18h30, e 05 de maio, das 8h45 às 18h15
Local: Fecomércio, Centro de Eventos – Rua Dr. Plínio Barreto, 285, Bela Vista – São Paulo/SP
Informações e inscrições pelo telefone (71) 3172-8500 ou no site www.cinrh.com.br