ACS recebe prêmio por responsabilidade social

0
12


A Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), através de seu Conselho de Cidadania Empresarial, premia, hoje, em Belo Horizonte, as empresas mineiras que mais se destacaram em ações voltadas à responsabilidade social no ano de 2002. O prêmio, intitulado de “Boa Cidadania Corporativa”, é promovido em parceria com a revista Exame, da Editora Abril. A ACS – contact center do grupo brasileiro Algar – foi a empresa escolhida na categoria “Apoio a Portadores de Necessidades Especiais” por suas iniciativas na geração de oportunidades e formação profissional.


A Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), através de seu Conselho de Cidadania Empresarial, premia, hoje, em Belo Horizonte, as empresas mineiras que mais se destacaram em ações voltadas à responsabilidade social no ano de 2002. O prêmio, intitulado de “Boa Cidadania Corporativa”, é promovido em parceria com a revista Exame, da Editora Abril. A ACS – contact center do grupo brasileiro Algar – foi a empresa escolhida na categoria “Apoio a Portadores de Necessidades Especiais” por suas iniciativas na geração de oportunidades e formação profissional.


“Ficamos muito felizes com a homenagem da Fiemg e sobretudo porque esta iniciativa pode servir de exemplo a outras empresas que façam o mesmo, oferecendo não só oportunidades, mas contribuindo na formação desses profissionais”, comenta a diretora de Talentos Humanos, Cida Garcia. A ACS emprega atualmente cerca de 40 portadores de necessidades especiais que têm total acesso às dependências da empresa, planejadas para oferecer toda a estrutura física adequada aos portadores de necessidades especiais.


Preocupada com a formação desses profissionais num mercado tão competitivo, a ACS desenvolve cursos gratuitos de qualificação abrangendo matérias como informática, marketing, código de defesa do consumidor, atendimento a clientes, português, geografia e matemática. O curso tem a duração média de 50 horas e é realizado nas dependências da ACS. Só no ano passado, cerca de 120 portadores de necessidades especiais passaram por este treinamento. Ao final do período, os participantes recebem um certificado de conclusão e melhoram suas chances para concorrer a vagas dentro ou fora da empresa, com resultados surpreendentes de colocação (ou recolocação) no mercado.


Também merecem destaque as parcerias da empresa com associações em Uberlândia, como a APARU (Associação de Paraplégicos de Uberlândia) e com o Instituto Integrar, que é dirigido por três paraplégicos. As instituições prestam consultoria, organizam e indicam portadores de necessidades especiais aos treinamentos. A ACS também desenvolve projetos sociais preparando profissionais com idade superior a 50 anos e estudantes adolescentes de baixa renda. “É impressionante observar a superação e dedicação dessas pessoas no ambiente de trabalho. Para a empresa, a diversidade só contribui para o crescimento profissional e pessoal, a partir da rica troca de experiências entre os grupos”, conclui Garcia.


Este projeto social, como os de todas as empresas da Algar, é orientado e apoiado pelo Instituto Algar de Responsabilidade Social, que entrou em operação em janeiro deste ano. O Instituto também acompanha e afere os resultados das ações sociais para o público externo.