Apoio ao crescimento profissional

0
22



Já pensou em transformar o seu operador em uma líder? Mais do que ter alguém que já conhece a empresa, a prática pode servir como motivação para o resto da equipe. A empresa que se propõe a valorizar e desenvolver os colaboradores é uma forte candidata ao hall das mais apreciadas e desejadas para se trabalhar, segundo a CEO do Grupo AM3, Ana Maria Moreira Monteiro. “Essa atitude cria um clima que gera motivação”, afirma a executiva, em entrevista exclusiva ao portal Callcenter.inf.br.

 

Ela adianta que qualquer pessoa pode se tornar um líder, pois como qualquer outra habilidade, pode ser aprendida, aperfeiçoada e melhorada. “Mas a atitude de querer é a mais importante para que a pessoa busque desenvolvimento dia após dia”, alerta. Para encontrar esse profissional, a CEO recomenda utilizar o modelo de gestão por competências e os resultados de monitorias. “Caso alguém demonstre interesse, sugiro utilizar a metodologia DDOA – Direção, Delegação, Orientação e Apoio, e a melhor forma de fazer isso é capacitar, capacitar e capacitar, além de criar a cultura de educação continuada no lugar de um simples treinamento”, completa.

 

Por parte do colaborador que quer ser um líder, ela indica o desenvolvimento pessoal, com estudos, leituras de livros sobre liderança e disposição para ser backup de supervisão. Nesse ponto, Ana Maria comenta que a empresa precisa também proporcionar experiências onde o colaborador tenha que exercer a liderança, como por exemplo, cobrir férias do superior imediato. “Convidá-lo a participar de Comitê Gestor, também pode ser um grande incentivo ao aprendizado, além de elevar a auto-estima”, explica a CEO da AM3, acrescentando que nem sempre o melhor atendente ou o melhor vendedor se tornarão bons líderes. “Dormir em um cargo operacional e acordar líder é um risco que não vale a pena correr. É preciso muita dedicação de ambas as partes”, finaliza.