Como ter equipes de alta performance?

0
1



As equipes são sistemas vivos, isto é, são formados por muitas partes interdependentes, e constituídas por seres humanos, por isso são dinâmicas por natureza, crescem, mudam frequentemente e podem se adaptar a mudanças no ambiente, possuem valores, história, estabelecem acordos e  juntos empreendem no presente para atingir alvos futuros. Segundo Caroline Calaça, especialista em coaching executivo e sócia diretora da Development Liderança em Coaching, no trabalho em equipe a excelência passa a ser o alvo de todos e existe mais cooperação do que competição, uma vez que os indivíduos compreendem que o êxito dependerá das capacidades de cada um e que só obterão visibilidade como uma equipe de alta performance se cada membro oferecer o melhor de si.

 

Ela explica que uma equipe de alta performance é aquela que realiza tarefas e atinge os resultados esperados constantemente, sem altos e baixos. Seu desempenho é crescente. Desenvolve projetos mantendo coesão e parceria no alcance das metas coletivas e individuais e apresenta grande capacidade de superação diante dos desafios. Para promover este nível de maturidade e formar um time com um patamar de confiança elevado, disposição e capacidade de vencer obstáculos, é fundamental a presença de um líder capacitado para reconhecer os talentos de cada integrante e extrair o melhor de cada um, oferecendo o nível de estímulo necessário para seus liderados, aponta Caroline.

 

A dificuldade de contratar mão de obra especializada para inúmeras funções e o aumento da disponibilidade de oportunidades de trabalho tem levado muitas empresas a rever e atualizar a postura de gestão dos talentos. A política de retenção e desenvolvimento de pessoas se tornou um diferencial competitivo. Elas passaram a se importar não mais apenas em alcançar os resultados a curto prazo, mas com os meios utilizados para atingir estes resultados, garante a executiva. Para isso, muitos gestores experientes estão tendo que reaprender maneiras de alcançar e superar resultados, utilizando menos poder e autoridade e mais habilidade de influenciar e capacidade de estimular os indivíduos a desejarem contribuir.

 

“Eles estão reaprendendo a utilizar todo o conhecimento adquirido com formações, capacitações e experiências vivenciadas, toda a atitude de entusiasmo, proatividade, visão estratégica e resiliência comuns a quem ocupa cargos de chefia, e adquirindo novas habilidades de liderança”, reforça Caroline. Este novo estilo de liderar se respalda no autoconhecimento, no entendimento dos valores pessoais, da equipe e da empresa e na transparência. De acordo com Caroline, os funcionários prezam pelo alinhamento entre o discurso e a prática, isto é, quando a organização estabelece regras, políticas, padrões e divulga isso interna e externamente, ela deve fazer com que sejam respeitados e cumpridos por todos os funcionários, independente do nível hierárquico.

 

Para isso, é essencial a habilidade de dar e receber feedback, técnicas de comunicação assertivas e que gerem responsabilização, a clareza das normas e expectativas com a função e com os resultados do trabalho, o conhecimento e a convivência com cada liderado, o constante acompanhamento das pessoas e a capacidade de dosar os estímulos. “Equipes de alta performance são o resultado de uma empresa bem estruturada e que entende que investir em desenvolvimento da liderança é essencial para o futuro de qualquer negócio. Líderes capazes de estabelecer metas, identificar qualidades pessoais em sua equipe, desenvolver indivíduos a lidar com imprevistos nas operações, gerar comprometimento e inspirar as pessoas a crescer de forma sustentável e a cultivar o respeito e a integridade nas relações é um diferencial relevante atualmente”, finaliza Caroline.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTem um líder servidor?
Próximo artigoSalesforce.com aposta em mobile