Como você é visto na internet?

0
5
Não é de hoje que as redes sociais estão por aqui, mas, de uns tempos para cá, a dinâmica das relações virtuais ganhou importância e hoje elas estão presentes na maior parte do cotidiano. Na gestão de pessoas, então, a versão “on-line” dos candidatos foi alçada a fator decisivo na hora da contratação. Em 2013, a instituição norte-americana AVG Technologies divulgou uma pesquisa com dados impactantes sobre o assunto, colhidos com 230 profissionais de recursos humanos. Metade deles afirmou que leva em consideração o conteúdo que o candidato posta nas redes antes de contratá-lo. Já 95% deles revelaram que deixariam até de entrevistar um profissional caso encontrassem em seu perfil comentários negativos sobre um ex-chefe, por exemplo. “Os candidatos precisam ser pessoas adaptáveis ao tipo de conteúdo e pensar como gostariam de ser vistos e conhecidos em suas redes sociais”, explica Denise Cavalcanti, gerente de recursos humanos da Luandre, que separou cinco dicas para deixar um bom perfil para o próximo emprego.
Tudo bem estar offline
Embora às vezes pareça, não participar das redes sociais não é um pecado. “O importante é que a pessoa esteja conectada aos fatos e assuntos do cotidiano e saiba as mídias sociais que existem, quais suas funções…”, explica Denise. “Não ter facebook não quer dizer que o profissional é antissocial, mas pode significar uma pessoa mais discreta”, completa.
Analise seu perfil periodicamente
No estudo do pessoal da AVG, 54% de 4.400 candidatos a vagas diversas responderam que nunca haviam realizado uma “auditoria” em seus perfis.  Isso é importante hoje em dia, onde nossas informações se dividem entre Linkedin, Facebook, Twitter, Youtube, Pinterest e tantas outras. Por isso, de tempos em tempos, verifique e apague possíveis postagens que podem queimar seu filme, como comentários negativos sobre trabalho.
Controle melhor suas informações
“Postagens no facebook são de ordem pessoal, então é claro que é permitido publicar fotos de férias, viagens de família e outros eventos”, orienta Denise. A diferença está no acesso a esses dados tão pessoais e em que locais você posta. Quase todas as redes sociais permitem que o usuário controle quem vê o que ele posta. Por isso, verifique sempre se a publicação está direcionada aos seus amigos ou pública, disponível para qualquer pessoa que visualizar o seu perfil.
Cuidado com as discussões
Em uma época de ânimos acalorados em embates sobre política, é preciso tomar cuidado antes de expor opiniões. “O problema nos debates não é ser politicamente consciente, e sim os argumentos utilizados, muitas vezes reclamações e ofensas sem aprofundamento”, opina Denise.
Não precisa virar um robô
Apesar de ser importante focar nas conquistas profissionais em redes como o Linkedin, também é essencial que o espaço não vire só um currículo online. “A história de cada um é muito mais do que o conjunto de capacidades e os locais onde vivemos, também diz respeito aos nossos hobbies e passatempos”, explica Sandra Assim, consultora da Luandre. Para isso, mantenha seu perfil vivo e constantemente atualizado.