CSU aumenta em 6,3% receita

0
3

A CSU CardSystem alcançou receita líquida de R$ 102 milhões no terceiro trimestre de 2011, um crescimento de 6,3% em relação ao mesmo período do ano anterior. A geração de caixa medida pelo EBITDA totalizou R$ 16,3 milhões, com evolução de 2,5% na comparação trimestral.  Além disso, nos nove meses acumulados de 2011, a receita bruta somou R$ 319,3 milhões.
“Os resultados de 2011 foram consistentes e melhores a cada trimestre, e refletem a estratégia de busca pelo crescimento sustentável, com ampliação da rentabilidade; com destaque para a CSU Contact”, afirma Ricardo Ribeiro Leite, diretor administrativo e financeiro da CSU.
A unidade CSU Contact encerrou o trimestre com lucro bruto de R$ 4 milhões, crescimento de 40,4% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.  A margem bruta da unidade atingiu 7,8% entre julho e setembro. Este progresso se deve ao aumento das posições de atendimento (PA) que alcançaram 4.207 unidades – crescimento de 21,3% quando comparado com o mesmo período de 2010 – e às iniciativas da companhia para ganhar produtividade. “A estratégia privilegia o crescimento no número de PAs desde que com a precificação adequada ao objetivo de ampliar a rentabilidade da unidade de negócios. Oferecemos excelência através de uma infraestrutura operacional diferenciada, o que tem nos permitido conquistar clientes em segmentos premium e mais exigentes do mercado.”, afirma o diretor geral da unidade, Luis Guilherme Prates. 
A companhia deu continuidade à ampliação da sua base de cartões na unidade de negócios CSU CardSystem, que atingiu 25,3 milhões de cartões no trimestre. O número representa alta de 26,5% na comparação ano-a-ano e de 7,3% em relação ao 2o trimestre deste ano. Além do crescimento orgânico, a CSU CardSystem concluiu a migração de mais de 800 mil cartões private label de um único cliente para sua plataforma de processamento de emissores. A receita líquida da unidade somou R$ 55,3 milhões, com margem EBITDA de 35,1%. 
O lucro líquido ajustado totalizou R$ 5 milhões no terceiro trimestre de 2011 e reflete maiores despesas incorridas com a captação de novas linhas de crédito. Com dívida líquida de R$ 47,1 milhões, o saldo de caixa ao final do terceiro trimestre somava R$ 22,1 milhões, assegurando à CSU uma posição financeira adequada para aproveitar novas oportunidades de investimento nos seus mercados de atuação. Durante o este período, a companhia deu continuidade ao seu plano de investimentos, cujo montante destinado às unidades de negócios foi R$ 7,8 milhões, valor 20,1% superior na comparação com o mesmo trimestre de 2010.