Custos versus qualidade

0
5



O movimento mais marcante de 2011 é que se acentuou o processo de consolidação do mercado por meio das fusões e aquisições, de acordo com Jorge Abel Peres Brazil, presidente da Veganet. “Sob a ótica econômica foi um ano mais difícil para as empresas que, para manterem-se competitivas, tiveram que atuar fortemente na redução de custos e na busca por algum diferencial competitivo”, afirma o executivo.

 

Peres pontua que pilares de gestão como custos, eficiência, compliance e resultados estabeleceram indicadores nos radares das empresas que permitiram mais transparência no relacionamento com os clientes. Além disso, as empresas contratantes estão ainda mais exigentes, procurando reduzir seus custos e, como conseqüência, pressionando as operadoras por melhorias constantes.

 

Sem duvida 2011 foi um ano mais duro do que 2010, a competitividade de mercado exigiu capacidade de respostas rápidas, o que representa  um verdadeiro desafio para algumas empresas, segundo Peres. “Em 2012, no meu ponto de vista, ainda deve ser aprofundada o item governança corporativa. Algumas empresas  conquistaram a confiança e credibilidade do mercado por encararem de forma séria e relevante estes aspectos”, conclui.