Dezesseis anos de gestão de pessoas

0
2



A Provider completa neste ano o 16º aniversário. O portal Callcenter.inf.br perguntou a gerente corporativo de RH, Angela Cristina Galindo, qual foi o principal desafio em gestão de pessoas a longo de quase duas décadas e a resposta foi certeira. “Seleção e retenção de talentos, combate ao absenteísmo e redução do turn over são nossas preocupações mais constantes”, descreve.  “Desafios existem em qualquer tipo de negócio, mas para quem tem como principal ativo ´pessoas´, eles se tornam ainda maiores”, completa.

 

Para contornar esses obstáculos, Angela acredita que a equipe de RH e os gestores devem estar bem alinhados. “O RH precisa estar próximo ao gestor do negócio, entender como sua área funciona, quais as competências técnicas e comportamentais necessárias do cargo, para, assim, obter um processo seletivo mais assertivo.” Contudo, de nada adianta uma seleção bem estruturada, se não houver preocupação com a retenção dos talentos. “Nossos gestores são desenvolvidos para acompanhar, dar feedback, motivar e ajudar o funcionário a evoluir dentro da organização”, acrescenta.

 

A companhia mantém uma “trilha de carreira”, para que o colaborador visualize as possíveis trajetórias de crescimento profissional dentro da organização. Um projeto em desenvolvimento é o de teletrabalho. A gerente explica que o formato possui diferentes variáveis para serem consideradas, desde a seleção até a gestão remota da equipe, sistemas, questões trabalhistas, etc “Acreditamos que é uma tendência inovadora para o segmento e, por isso, estamos apostando”, argumenta.

 

Hoje, a Provider opera com 10.349 funcionários, dos quais 4.565 são operadores de telemarketing. São seis sites, quatro deles no Nordeste e dois no Sudeste. Se há uma fórmula para gerir todo esse pessoal? “O segredo é fazer o simples bem feito”, conclui a executiva.