EDS unifica setor de compras na América Latina

0
2

A EDS, especializada em outsourcing de TI, está concluindo a implantação de um novo modelo na área de compras, que unificará a operação em toda a América Latina. O Centro de Serviços Compartilhados de Compras (Procurement Shared Service Center – PSSC) foi implementado na Argentina e desde janeiro está totalmente consolidado e em plena operação, executando as atividades transacionais e de suporte interno (help desk) relativas a essa área no continente.
Segundo Martha Verçosa, diretora de compras para a América Latina da EDS, a opção pela Argentina deu-se em função da abundância de recursos capacitados, melhor relação custo-benefício no que se refere à mão-de-obra e à infra-estrutura, e também pela flexibilidade da legislação trabalhista local, que permite a contratação por tempo determinado, sem custos de rescisão. Ao todo, foram admitidos 12 profissionais bilíngües (espanhol/inglês e espanhol/português), que trabalham em horários diferentes, de forma a atender às necessidades dos 14 países: Brasil, Argentina, Chile, México, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, Peru, Venezuela e Equador.
“A implantação do PSSC na Argentina não implicou em demissões nos demais países”, garante a diretora da EDS, lembrando que a iniciativa atende à necessidade de crescimento da área para suportar os negócios da empresa na região, contando, ao todo com 39 pessoas nessa atividade. “Trabalhamos com uma estrutura enxuta, profissionais altamente capacitados e processos otimizados, gerando alto índice de produtividade. Tanto é que, segundo dados de benchmark internacional, as empresas world class apresentam uma relação de 0,61% entre o tamanho da área de compras (número de funcionários) e o total da empresa. Na EDS esse índice é de 0,46%”.
Dentre os resultados obtidos com a adoção desse modelo, Martha destaca a melhoria no nível de serviço para os clientes internos, com a redução do tempo de processamento dos pedidos em 30%, bem como a diminuição de 20% no custo operacional da área, comparando-se com o modelo tradicional. “A nova forma de atuação foi fruto de um trabalho conjunto do setor de compras com o de Business Process Outsourcing – BPO. As contratações foram supervisionadas pela área de compras, que também treinou os atendentes e a gerência de BPO na política e nos processos que envolvem essa atividade”, explica a diretora. A implantação teve início em outubro de 2003, abrangendo a Argentina, países andinos e da América Central. Em novembro, foi a vez do México e parte das operações do Brasil, cuja implementação foi concluída em 15 de dezembro.
Sandra Yacheline, gerente geral da EDS na Argentina e Chile, está bastante otimista quanto ao êxito do projeto, hoje em pleno desenvolvimento. “As métricas demonstram que estamos na direção correta. Há um grande potencial para a EDS em nosso país”, diz a gerente. Micael Cimet, presidente da empresa na América Latina, frisa que a “estrutura implantada na área de compras está alinhada com a nova estratégia adotada pela EDS a partir do último ano, visando simplificar a organização para obter maior agilidade e eficiência”.