Maior produtividade em casa

Funcionários da MindBe aprovam sistema de home office e afirmam que estão mais produtivos

0
5
Vito Chiarella Neto, CEO da MindBe
Vito Chiarella Neto, CEO da MindBe

A MindBe realizou, no mês de maio, uma enquete com os funcionários, de todas as áreas, para saber o que pensavam a respeito do trabalho em sistema de home office, implantado pela empresa desde o dia 16 de março passado, por conta da pandemia da Covid-19. A empresa possui 500 funcionários e, deste universo, 72% responderam ao questionário. Quando perguntados como viam o seu desempenho trabalhando em casa, 77% dos entrevistados respondentes disseram que se sentem mais produtivos.

As razões para esta percepção podem ser corroboradas pelas respostas dadas em outros pontos, como por exemplo, sobre o suporte de infraestrutura. Sessenta por cento dos funcionários que responderam à enquete avaliaram que as condições de trabalho são boas, assim como o relacionamento com a equipe de trabalho: 49% responderam que esta relação tem sido boa e para 46% é ótima. “A sondagem que fizemos sobre esta situação inédita que estamos vivendo integra o trabalho de acompanhamento diário que fazemos com os colaboradores, desde que implantamos o home office”, explica o CEO da MindBe, Vito Chiarella Neto.

A enquete com os funcionários também teve o objetivo de saber qual a percepção da equipe com relação à continuidade do trabalho em sistema de home office no final do isolamento. Para 45% dos entrevistados, as condições são totalmente satisfatórias para continuar o home office depois da quarentena. E 57% dizem que só devem retornar ao escritório entre agosto e setembro. “Sentir o clima dos funcionários é muito importante para pautarmos nossa estratégia de recursos humanos nestes novos tempos. Em algum momento será encerrado o isolamento social e temos que estar todos sintonizados ”, observa Chiarella.