O poder do networking

0
3
Todos sabem que para o sucesso em qualquer carreira, principalmente nas posições de liderança e alta gestão, é fundamental manter um bom relacionamento interno, externo e, além de tudo, construir uma boa rede de contatos. Mas qual é de fato a importância desse processo? De acordo com Gustavo Costa e Alexia Franco, sócios-fundadores da consultoria executiva Unique Group, os executivos que criam uma boa rede de contatos acabam se tornando profissionais ainda mais completos, com conexões mais rápidas e eficientes, tanto para eles quanto para as empresa onde atuam.
O networking pode ser dividido em duas partes: o interno que consiste na construção de uma rede de contatos dentro da empresa onde o profissional trabalha, e o externo formado pelas conexões de fora da organização. Segundo os sócios, o interno é importante por dar uma visão geral de tudo o que acontece na empresa. Se, por exemplo, o profissional conhece pessoas de todos os setores, logo ele tem a oportunidade de saber o que acontece em cada um deles. E assim também funciona com o, que permite ao profissional uma visão mais ampla sobre o mercado e suas oportunidades, seja de emprego ou negócios.
Isso porque um networking bem feito deve ter como base a construção contínua da imagem do profissional tanto dentro como fora da empresa, incluindo as empresas concorrentes, muitas vezes vistas, erroneamente, como inimigas: “Em alguns casos, o  profissional se volta, única e exclusivamente, para dentro da empresa, o que é um grande erro. É fundamental saber o que acontece dentro e fora da corporação porque o mercado está em movimento constante”, explica Alexia Franco.
“Mesmo que o profissional não trabalhe na área comercial, quando ele tem um bom networking, se torna também um captador de talentos negócios, agregando ainda mais para a corporação onde trabalha”, disse Gustavo Costa, destacando que é muito importante na construção do networking manter um contato constante com a rede de contatos e não apenas quando precisa de uma vaga de emprego, de uma indicação, de uma parceria ou de um benefício.  Assim constrói uma imagem positiva de si próprio como da empresa que representa pois o networking deve ser visto, sempre, como a construção da imagem de ambos, em paralelo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNo maior varejo do mundo
Próximo artigoMulheres no controle?