O sucesso do IV Encontro com Presidentes

0
0


A edição de São Paulo do IV Encontro com Presidentes, que acontece no Blue Tree Towers – Morumbi, recebeu mais de 40 presidentes de renomadas empresas, e representantes de instituições governamentais. O evento começou na terça-feira (22/11) com uma emocionante apresentação do coral da TMS, formado por colaboradores da empresa, que cantaram o hino nacional, além das palavras de abertura do diretor-executivo da Grube Editorial, Vilnor Grube, onde ele agradeceu a presença de todos e falou sobre o sucesso do evento e a importância dele em outras oportunidades, inclusive em outros estados devido à importância de se discutir como se relacionar com o cliente.

Vilnor foi o mediador da primeira mesa de debate do evento que teve como tema “O Movimento político, reconhecimento do mercado e a profissionalização estratégica do relacionamento com cliente” e contou com a presença de Topázio Silveira Neto, presidente da ABT; Alexandra Periscinoto, presidente da SPcom; João Caramez, Deputado Estadual; Efraim Kapulski, presidente da Abemd; Marcelo Guerreiro, presidente do Sintelmark; Nabil Sahyoun, presidente da Associação Brasileira dos Lojistas de Shopping (Alshop); e Marco Antonio Castello Branco, secretário-executivo de Turismo, cuja atuação está vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Turismo.

O deputado João Caramez abriu as apresentações enaltecendo a vitória do setor com o projeto de lei que determinou a redução do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) para as empresas de callcenter, que segundo ele foi fundamental, pois o mercado exigia essa mudança. “O setor de callcenter é um dos que mais emprega, gerando um grande desenvolvimento da economia e conseqüentemente do País. Por isso é muito importante que o governo continue incentivando o setor”, explicou.

Outro assunto abordado foi a auto-regulamentação do setor. Para Efraim Kapulski, presidente da Abemd (Associação Brasileira de Marketing Direto), tudo que o setor conseguiu até hoje foi com união das empresas e entidades do setor, inclusive o projeto com as normas da auto-regulamentação. “Nossa missão é provar que podemos gerir o setor com competência e nos auto-regular. Defendemos o setor com ética, o que é fundamental, principalmente neste momento onde temos que nos unir com as empresas e com o governo paras conseguir benefícios mútuos”, analisou.

Com ele concordou Alexandra Periscinoto, presidente da SPcom. Para ela, o setor está dando mostras que amadureceu. “A auto-regulamentação prova que o nosso setor se desenvolveu de maneira fantástica. Nossas normas punem, mas também educam, o que nos diferencia dos outros códigos do País, além de possuir uma ouvidoria o que é fundamental”, comemorou. Já para Topázio Silveira Neto, presidente da ABT (Associação Brasileira de Telemarketing), o setor é um grande formador de mão-de-obra. “Queremos ser o grande formador de mão-de-obra no País. Para isso temos que continuar contando com o apoio das empresas e do governo”, disse.