Retenção de jovens talentos

0
1
A expectativa dos jovens em obter sucesso e alcançar rapidamente cargos de liderança está diretamente relacionado à ansiedade gerada em decorrência do acúmulo de informações que adquire de maneira teórica nos bancos acadêmicos. Quando chega ao mercado de trabalho, ele tem um grande desejo de externar todo esse conhecimento e atropela a continuidade do processo de aprendizagem. Segundo o coach e gestor Maurício Seriacopi, o grande desafio é desacelerar o ímpeto de crescimento pessoal equilibrando e compatibilizando-o com o processo de desenvolvimento profissional. “Somente com o nível de ansiedade mais baixo é que as políticas de retenção de talentos surtirão resultados.”
Para Seriacopi, é fundamental destacar que o primeiro grande fator de interesse de um jovem por uma organização é poder enxergar as oportunidades que terá em demonstrar seu conhecimento e aonde poderá chegar dentro da estrutura. “Atendida essa primeira necessidade, ele passa a considerar o ambiente, os futuros colegas, as condições para desempenhar suas atividades e a remuneração”, explica o especialista. Para absorver e tirar proveito dessa grande carga energética, o consultor sugere que as empresas sigam algumas dicas:
01. Ter e disseminar uma cultura, verdadeira, de transparência de seus propósitos através de uma comunicação ampla e eficaz que passe ao jovem, desde o momento de sua integração, uma tranquilidade.
02. Desenvolver políticas que contemplem programas de engajamento, que demonstrem aos profissionais, sua importância no desenvolvimento e crescimento da organização através de um planejamento com metas claras, formando então uma sinergia com os sonhos pessoais desses profissionais.
03. Treinar, capacitar e preparar, inclusive emocionalmente, as pessoas que já fazem parte do quadro, para que não haja o chamado conflito de gerações.
04. Manter um plano de capacitação permanente também é bem interessante para corrigir o déficit deixado pelo sistema educacional, pois não é raro encontramos profissionais recém formados, com falhas graves em matérias básicas como português e matemática.
05. Projete um processo de transição de suas práticas, procedimentos e atuação já concebidos para que a inovação e renovação transcorram o mais próximo da harmonia.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGestão no mobile
Próximo artigoComunicar é se fazer entender!