Setor deve crescer 8% em SP

0
3



O mercado de call center deve crescer 8% no estado de São Paulo e 11% em território nacional ao longo de 2012, segundo estimativa do Sintelmark, Sindicato Paulista das Empresas de Telemarketing, Marketing Direto e Conexos. Em 2011, o setor paulista faturou R$ 6,6 bilhões, superando a previsão inicialmente traçada, de 8%, e atingindo uma expansão de 10,5% em relação a 2010. Essa alta reflete a ampliação nacional do setor, que cresceu 10,2% em relação ao ano de 2010, atingindo faturamento de R$ 29,1 bilhões em todo o país. Finanças, serviços e comércio foram os principais responsáveis pela alta.

 

A expectativa para este ano é que as empresas invistam de 5% a 7% do faturamento em seus negócios, principalmente nas áreas de RH e TI. Para Stan Braz, diretor presidente executivo do Sintelmark, o segmento está em constante desenvolvimento. “Nosso potencial de expansão é muito grande, pois estamos identificando uma participação cada vez mais frequente dos multicanais de atendimento. Além disso, estão sendo realizados investimentos pesados em qualificação de profissionais e em tecnologia, o que vêm gerando novas oportunidades de trabalho, consolidação do plano de carreira aos funcionários, ampliação das receitas das empresas e da capacidade de atendimento”, comenta.

 

Apenas no estado de São Paulo o setor emprega 400 mil profissionais e possui 160 mil PAs, com previsão de abertura de 32 mil novas vagas para 2012. Em todo o país, o número de funcionários chega a 1,3 milhão e a quantidade de chamadas atingiu a marca de 1,5 bilhão ao mês.