Sitel prevê ampliar 100% seu faturamento em 2003

0
7


Em 2002, a Sitel pulou de 650 para 1000 posições de atendimento, investindo cerca de US$ 3 milhões para a ampliação do site. Com o faturamento projetado para 25%de crescimento, a empresa conquistou clientes como Tim, Vésper, Editora Abril, Cigna Seguros, Telit, Microsoft, Telefonica-TPI e Helett Packard-HP. O diretor comercial Miguel Windt Filho justifica que a Sitel teve um forte crescimento em operações receptivas e em segundo plano, nas operações de telemarketing ativo. Seguindo este cenário, a empresa prevê crescimento de 100% no faturamento.


Quanto a tendência do crescimento da terceirização dos serviços de atendimento ao cliente, o diretor verifica grande volume de centrais de atendimento internalizadas que estão avaliando terceirizar, bem como uma mudança natural das empresas já terceirizadas buscando empresas que ofereçam condições diferenciadas de processos, recursos humanos e tecnologia que venha a agregar valor, reduzir custos e aumentar a produtividade.


“Apesar das incertezas políticas e econômicas durante 2002, a Sitel ainda conseguiu excelente performance, mais que dobrando o número de clientes, ampliando instalações e iniciando uma fase de forte crescimento no Brasil, que já projeta um incremento do faturamento para 2003 da ordem de 100% em relação a 2002 e o mais importante, gerando uma gama de novas oportunidades de crescimento para funcionários internos e de novos empregos para o segmento”, avalia Windt. A visão do executivo é que neste mercado exista espaço para empresas que possam agregar valor às operações de seus clientes, com foco em operações customizadas, com alta qualidade e redução de custos com aumento da produtividade. “Este o caminho que estamos trilhando com grande sucesso.”