A aposta na convergência tecnológica

0
5



Para mostrar como a tecnologia pode agregar valor ao negócio, foi realizado, ontem (27/05), no Novotel Morumbi, em São Paulo, a Conference ClienteSA High Tech. O evento trouxe cases nacionais e internacionais, que traçaram o atual cenário de tecnologia que converge para o negócio.O evento, construído em parceria de conteúdo com a Frost & Sullivan, visou desmistificar as mudanças no mercado de tecnologia, com a transformação na relação com os clientes e as ofertas de serviços adicionados que estão gerando valor real às organizações.


O primeiro painel apresentou as novas fronteiras tecnológicas, como identificar oportunidades, escolher fornecedores na linha de frente do desenvolvimento, além de mostrar quais os países mais evoluídos no front tecnológico. Moderado por Vilnor Grube, diretor da revista ClienteSA o debate contou com a presença de Marcelo Kawanami, analista de pesquisas da Frost & Sullivan e Alessandro Damásio, gerente geral da Aspect. “As soluções tecnológicas estão se transformando em ferramentas, no contact center não é diferente, as soluções estão se unificando cada vez mais fazendo com que as empresas apostem em plataformas convergentes”, explica Kawanami.


Apresentado por Tadeu Viana, diretor técnico da Siemens Enterprise Communications, o segundo painel trouxe para debate os cenários evolutivos da convergência tecnológica. O coordenador de TI e Telecom do Departamento de Trânsito (Detran) do Paraná, Sergio Tenório, explicou como o desenvolvimento de processos e as tecnologias convergentes deram suporte à modelagem do negócio, reduzindo custos na busca pelo resultado planejado. “É preciso encarar a inovação como uma oportunidade. Apostamos em novas tecnologias e conseguimos inovar sem grandes impactos, com os resultados obtidos percebemos que estamos na direção certa”, diz.


Já no terceiro painel discutiu-se como a prestação de serviço assume um papel na adoção das novas soluções corporativas que envolvem diversas áreas, associando mobilidade, convergência e peopleware. Moderado por Leonardo Vieiralves, presidente da WG Systems, o painel contou com a participação de Ricardo Barbosa, gerente de Território da Cisco, que apresentou o case da Repsol, além do superintendente do Grupo AeC, Breno de Assis, e o diretor da Nice Brasil, Diego Silva Leite. “É preciso integrar pessoas, trabalhar de forma transparente e enxergar novas oportunidades”, explica Barbosa.


Para finalizar, o quarto painel contou com a presença de Eric Lieb, Telco Sales da Genesys, e Reinaldo Bizerril Camargo, platforms planning manager do Department of Technology and Technical Planning da Brasil Telecom, que discutiram os desafios tecnológicos na implementação, nos resultados empresariais, e a influência na satisfação do cliente. “A diferenciação vem por meio do atendimento ao cliente, a forma com que as empresas enxergam a rede”, conclui Eric.