Boas expectativas para o varejo

0
1



O índice de consumidores que pretendem comprar no primeiro trimestre de 2010 é o maior desde outubro de 1999 quando teve início a realização da Pesquisa Trimestral de Intenção de Compra no Varejo, realizada pelo Provar – Programa de Administração do Varejo e Labfin (Laboratório de Finanças), da Fundação Instituto de Administração, em parceria com a Felisoni Consultores Associados. De acordo com o estudo, a intenção de compra para o trimestre janeiro – março deste ano registrou aumento de 10,6% em relação ao primeiro trimestre de 2009, passando de 66,6% para 77,2%. Já sobre o quarto trimestre do ano passado foi apontado acréscimo de 0,2%.

 

Dentre as categorias avaliadas para este primeiro trimestre, os itens de cine e foto lideram as intenções de compra com 14%, seguidos pelos produtos de informática, com 13,2%, e o segmento de telefonia e celulares 12%, cesta que teve um aumento significativo de 87,5% na intenção de compra se comparado ao 1º trimestre de 2009. Em relação ao trimestre anterior apresentaram aumento de intenção de compras, 7 dos 10 itens da pesquisa. São eles: eletroportáteis (46,2%), material de construção (32,5%), automóveis (26,7%), telefonia e celulares (13,2%), móveis (6,4%), informática (3,1%) e linha branca (2%).

 

Segundo Claudio Felisoni de Angelo, coordenador geral do Provar, a pesquisa mostra intenções expressivas no aumento de compra a crédito em algumas categorias. “Apesar de não ser um trimestre com grandes datas comemorativas, nota-se que há relevante ampliação na intenção de compras, grande parte delas com maior índice de gasto. Como é o caso de automóveis e motos, cujo percentual de aquisição por meio de financiamento saltou de 73,3% para 86,8%, em relação ao quarto trimestre de 2009”, informa o professor.

 

Realizada em parceria com a empresa e-Bit, a pesquisa também aponta aumento na Intenção de Compras pela Internet em relação ao trimestre anterior, com 86,8% dos entrevistados declarando intenção de comprar pelo menos um item dos segmentos consultados. Quando comparado com o quarto trimestre de 2009, o índice evidencia um aumento de 0,9%.

 

Em relação ao quarto trimestre de 2009, os segmentos de CDs, DVDs, Livros e Revistas; Informática e Eletroeletrônicos apresentam crescimentos mais expressivos: 56,4%, 50,2% e 14,7%, respectivamente. Os segmentos de Viagens e Turismo (6,6%) e Linha Branca (2,8%) apresentaram aumentos relativamente menores. As quedas de intenção ficaram com os segmentos de Brinquedos (59,1%), Produtos para casa (22,8%), Cosméticos, perfumaria e saúde (19,1), Telefonia e celulares (18,8) e Utilidades domésticas (7,6%).

 

Mas quando comparados aos percentuais do primeiro trimestre de 2009, percebe-se uma queda expressiva apenas para o segmento CDs, DVDs, Livros e Revistas (19,3%) e uma queda menor para o segmento de Informática (1,9%). Todos os demais segmentos apresentam crescimento razoáveis, sendo mais expressivos os segmentos de Linha Branca (31,9%), Produtos para casa (16%) e Viagens e Turismo (13,7%).