Confiança do comércio em queda

0
7
Indicador que mede grau de confiança do empresário do comércio varejista de São Paulo registrou queda de 3,9 % em maio, em relação ao mês de abril. É a quarta baixa mensal consecutiva, de acordo com o Índice de Confiança do Empresário do Comércio, ICEC, apurado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo, FecomercioSP. Segundo o levantamento, o índice alcançou 104,8 pontos, número próximo da margem de pessimismo. A escala vai de zero a 200 pontos e indica otimismo quando o resultado supera a marca de cem pontos. Abaixo disso, indica pessimismo. A marca de maio é a segunda pior da série histórica, iniciada em março de 2011. Só não foi pior do que o registrado em julho de 2013, após os protestos que mobilizaram o País, quando bateu em 104,2 pontos.
Na análise por porte da empresa, a queda da confiança entre abril e maio foi maior nas companhias com mais de 50 funcionários. O ICEC registrou queda de 3,8% na confiança dos pequenos empresários e de 6,4% dos grandes. Ainda assim, os grandes empresários estão em um patamar de confiança superior: 127,4 pontos contra 104,3 pontos dos pequenos.
Além disso, a propensão de o empresariado paulista investir caiu 2,9%, como também a de empregar, com queda de 1,3%. Desde o fim de 2013, a expectativa de contratação caiu mais de 15%, e a de investimentos, mais de 10%.