Empresas divulgam índice sobre spam

0
10


A Datacraft, fornecedora de soluções para gestão de infra-estrutura de tecnologia da informação, e a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (Camara-e.net), associação empresarial do mercado digital, passam a divulgar, mensalmente, o índice de incidência de spam no Brasil. Os dados são colhidos a partir do trabalho realizado pela empresa junto a importantes clientes atendidos no país.

No mês de agosto, 24,9% dos e-mails que passaram pelo monitoramento da Datacraft foram bloqueados como spam, sendo que 8% deles eram forjados e utilizavam endereços de domínio dos próprios destinatários. Segundo Ricardo Orsi, diretor de serviços da Datacraft, “o spam, além dos efeitos indesejáveis para os usuários finais, consome recursos importantes da infra-estrutura interna das organizações e dos seus links de comunicação. Existem impactos significativos até nos backbones da Internet”.

Cid Torquato, diretor executivo da Camara-e.net, comenta que “a principal maneira de combater o spam, no momento, é a difusão de informações ao mercado. Devemos mostrar às empresas idôneas que o envio de mensagens não desejadas pode afetar a sua imagem; e informar ao usuário da Internet que há programas anti-spam, inclusive gratuitos, que podem minimizar o incômodo causado”.