Empresas realizam pesquisa para conhecer o universo feminino

0
1

As empresa Avon, Electrolux e Sadia se uniram em torno da viabilização do projeto Mulheres do Brasil, que tem por objetivo atender às necessidades do público feminino. O projeto foi desenvolvido pelo CPM Research – Centro de Pesquisa Motivacional, sob a orientação da psicóloga e pesquisadora do comportamento humano Oriana White.

Para as empresas o projeto Mulheres do Brasil representa a possibilidade de aprofundar-se no conhecimento do universo feminino direcionando produtos e serviços às reais necessidades desse nicho. Uma vez que a pesquisa abrange tanto mulheres de áreas urbanas quanto as de comunidades não-urbanizadas, os resultados promoverão estreitamento das relações das empresas com grupos femininos de diversas culturas e vivências, colaborando para que sejam conhecidas maneiras mais eficientes de alcançá-los, colaborando com seu dia-a-dia.

Numa primeira fase foram entrevistadas mulheres entre 22 e 60 anos, de cinco capitais – São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Porto Alegre, Brasília – e mais a cidade de Ribeirão Preto, das classes sociais A, B, C e D (segundo critério Brasil). Metade das mulheres entrevistadas não trabalha e metade está inserida no mercado de trabalho.

A partir das informações levantadas as empresas terão ferramentas para reforçar a imagem da marca corporativa, o desenvolvimento de novos produtos, de estratégias de comunicação criativas, que colaborarão para fidelizar o público feminino. Por ser essa uma pesquisa qualitativa de cunho antropológico, parte dela será oferecida pelas empresas como contribuição à sociedade brasileira.

Os resultados confidenciais da pesquisa servirão de base para que as empresas atendam de forma cada vez mais eficiente às necessidades femininas: “Será possível verificar quais instrumentos, produtos e serviços poderão ser facilitadores no desempenho dos diferentes papéis da mulher em seu dia-a-dia”, afirma Oriana White. O projeto Mulheres do Brasil terá seus resultados parciais, que abrangem toda a pesquisa qualitativa de cunho antropológico e os universos femininos nas áreas digital e política, divulgados no mês de março.