O canal para quem respira cliente.

IDC analisa setor de telecomunicações

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

O mercado nacional de telecomunicações foi mais um setor a recuperar forças no ano passado. Cresceu 7% em relação a 2003 e movimentou, entre serviços e equipamentos, US$ 29,4 bilhões. A retomada dos investimentos concentrou-se, principalmente, em telefonia fixa, infra-estrutura, banda larga e em aparelhos celulares, de acordo com estudo da consultoria IDC Brasil.
Segundo o estudo, cerca de 60% das empresas pesquisadas incluem telecom em seus orçamentos de TI, sendo que os gastos e investimentos com telecom representam em média 35% do orçamento.
“De uma forma geral”, diz Cynthia, “as empresas estão insatisfeitas com os seus provedores de dados e voz. Há consenso de que houve uma melhoria significativa dos serviços prestados em relação à época das estatais. Porém, a maioria das empresas pensa que seus provedores, principalmente os de grande porte, precisam melhorar a qualidade de seus serviços, o seu atendimento e agilidade, e apresentar contas mais claras”. Para a analista, as empresas provedoras necessitam dinamizar o processo de melhoria de qualidade e de serviços prestados para mostrar um diferencial e poder manter margens atraentes, pois cada vez mais as empresas estão adotando o método de pregão para reduzir os seus custos com telecom.
Para 2005 o cenário mostra-se otimista e é esperado um novo crescimento nos investimentos. Nesse ano serão feitas aplicações, em primeiro lugar, na implementação de novos sistemas de TI, os quais demandarão a melhoria nas infra-estruturas de dados. Dos segmentos analisados no estudo da IDC Brasil, comércio é o que apresentará o maior crescimento esse ano. “Muitos varejistas estão aumentando a oferta de serviços dentro de seus estabelecimentos comerciais, que requerem investimentos em infra-estrutura de TI e telecom”, explica Cynthia Hirota, analista de telecomunicações da consultoria.
A região centro-oeste será a que mais investirá em telecom, uma vez que passa por um momento de forte expansão de empresas, situação impulsionada pelos bons desempenhos apresentados pelas companhias do ramo de agronegócios.
Essas e outras informações se encontram no estudo Brazil Telecom Spending Trends 2005, que objetiva entender os desafios, problemas e ameaças dos setores de Finanças, Comércio, Serviços e Manufatura e os impactos em suas iniciativas de telecomunicações em 2005. O estudo aponta quais serão os projetos prioritários e onde será gasto o orçamento de telecomunicações em 2005. O estudo foi baseado em 350 entrevistas conduzidas com empresas de médio e grande porte durante novembro e dezembro de 2004.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

IDC analisa setor de telecomunicações

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

O mercado nacional de telecomunicações foi mais um setor a recuperar forças no ano passado. Cresceu 7% em relação a 2003 e movimentou, entre serviços e equipamentos, US$ 29,4 bilhões. A retomada dos investimentos concentrou-se, principalmente, em telefonia fixa, infra-estrutura, banda larga e em aparelhos celulares, de acordo com estudo da consultoria IDC Brasil.
Segundo o estudo, cerca de 60% das empresas pesquisadas incluem telecom em seus orçamentos de TI, sendo que os gastos e investimentos com telecom representam em média 35% do orçamento.
“De uma forma geral”, diz Cynthia, “as empresas estão insatisfeitas com os seus provedores de dados e voz. Há consenso de que houve uma melhoria significativa dos serviços prestados em relação à época das estatais. Porém, a maioria das empresas pensa que seus provedores, principalmente os de grande porte, precisam melhorar a qualidade de seus serviços, o seu atendimento e agilidade, e apresentar contas mais claras”. Para a analista, as empresas provedoras necessitam dinamizar o processo de melhoria de qualidade e de serviços prestados para mostrar um diferencial e poder manter margens atraentes, pois cada vez mais as empresas estão adotando o método de pregão para reduzir os seus custos com telecom.
Para 2005 o cenário mostra-se otimista e é esperado um novo crescimento nos investimentos. Nesse ano serão feitas aplicações, em primeiro lugar, na implementação de novos sistemas de TI, os quais demandarão a melhoria nas infra-estruturas de dados. Dos segmentos analisados no estudo da IDC Brasil, comércio é o que apresentará o maior crescimento esse ano. “Muitos varejistas estão aumentando a oferta de serviços dentro de seus estabelecimentos comerciais, que requerem investimentos em infra-estrutura de TI e telecom”, explica Cynthia Hirota, analista de telecomunicações da consultoria.
A região centro-oeste será a que mais investirá em telecom, uma vez que passa por um momento de forte expansão de empresas, situação impulsionada pelos bons desempenhos apresentados pelas companhias do ramo de agronegócios.
Essas e outras informações se encontram no estudo Brazil Telecom Spending Trends 2005, que objetiva entender os desafios, problemas e ameaças dos setores de Finanças, Comércio, Serviços e Manufatura e os impactos em suas iniciativas de telecomunicações em 2005. O estudo aponta quais serão os projetos prioritários e onde será gasto o orçamento de telecomunicações em 2005. O estudo foi baseado em 350 entrevistas conduzidas com empresas de médio e grande porte durante novembro e dezembro de 2004.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima