Clique e visite a landing do Congresso ClienteSA 2022

O canal para quem respira cliente.

Pesquisa define uso do cartão de crédito na web

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

As compras realizadas com cartão de crédito pela internet deverão somar R$ 3,2 bilhões até o final deste ano, com expressivo crescimento de 75% sobre 2001. Essa expansão reforçará a presença do cartão como meio de pagamento mais utilizado nas compras online. A estimativa, para o final do ano, é de que 85% do total transacionado pela internet deverão ser pagos com cartões de crédito, volume que irá representar cerca de 5% do faturamento do setor de cartões de crédito no Brasil.

Os dados foram divulgados pelo diretor de planejamento estratégico da Credicard, Fernando Chacon, e compõem o estudo “Cartões de Crédito e a Internet”, parte da pesquisa Indicadores do Mercado Brasileiro de Cartões de Crédito, realizada mensalmente pela Credicard. As previsões para este ano reforçam a tendência de expansão do uso do cartão de crédito nas compras online: em 1999, elas somavam R$ 253 milhões, passando a R$ 1,827 bilhão em 2001, um aumento de cerca de 622%.

Ao analisar os tipos de produtos mais adquiridos, o estudo classifica como campeão os CDs: 68% dos internautas portadores de cartão de crédito declararam adquirir esse produto pela internet. Na seqüência vieram livros e revistas (43%); discos DVD e fitas de vídeo (28%); brinquedos (27%); e eletroeletrônicos (21%). O estudo indica também quais os sites hoje mais acessados pelos internautas portadores de cartão de crédito. As preferências recaem sobre sites de busca (55%); sites de notícias (50%); sites financeiros (23%); sites de lazer (17%); e sites de compras (11%).

Com relação ao perfil dos portadores de cartão de crédito que realizam compras online, os homens representam 56% da amostra. Já a pesquisa por faixa etária revela que 55% possuem entre 26 e 45 anos. O público mais jovem, na faixa até 25 anos, embora corresponda a 20% do total de portadores de cartão que são internautas, representa apenas 8% dos compradores online. Na faixa superior a 55 anos, esse resultado se inverte: apenas 6% são portadores internautas, mas 15% são compradores online.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima