Queda na confiança do consumidor paulistano

0
9



O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) no município de São Paulo registrou queda de 6,2% em maio, ao passar de 155,6 pontos em abril para 146 no mês, em uma escala que varia de 0 (pessimismo total) a 200 pontos (otimismo total). O indicador da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) vem apresentando diminuição desde março, quando estava em 160 pontos.
 
Para a entidade, a evolução negativa do ICC é um reflexo do aumento nos preços e da percepção de que a atividade econômica está desacelerando, sendo natural aos consumidores incorporarem essas questões em suas expectativas. No entanto, 146 pontos ainda mostram um nível de confiança bastante positivo, o que ocorre principalmente pela segurança em termos de emprego e renda no País.
 
Tanto o Índice de Condições Econômicas Atuais (ICEA) quanto o Índice de Expectativa ao Consumidor (IEC), que compõem o ICC, apresentaram queda em suas avaliações. O ICEA registrou diminuição de 5,2% ao passar de 153 pontos em abril para 145,1 em maio. O destaque no subíndice foi para a redução de 15% na confiança dos consumidores com renda superior a dez salários mínimos, caindo de 162,9 para 138,4 pontos.
 
No IEC, a queda verificada foi de 6,9%, ao passar de 157,3 pontos em abril para 146,5 em maio. Nesse subíndice, destaca-se a queda na percepção dos consumidores com idade superior a 35 anos, mostrando baixa de 9,4%, ao passar de 151,2 para 137 pontos em maio. Os consumidores com renda inferior a dez salários mínimos também apresentaram queda na confiança de 8,2%, ao passar de 158,7 em abril para 145,7 pontos em maio.