Tecnologias combinadas e seus benefícios

0
1


Empresas que conhecem a fundo os clientes têm mais chances de fechar melhores negócios. Para tanto, baseiam as estratégias em coleta de dados, que devem ser precisas e objetivas. Na era do conhecimento, a informação obtém um papel importante e decisivo para garantir sucesso nos investimentos.

Mas a quantidade de informações a que temos acesso é infinita, parte por culpa da Internet, parte pelo momento tecnológico em que vivemos, em que somos bombardeados por dados e fontes. Sendo assim, precisamos filtrar aquilo que mais nos interessa. E com as empresas é igual. Elas também devem filtrar quais assuntos serão úteis ou interessantes para os negócios.

Em busca de melhores soluções para atender ao cliente e também às necessidades exigidas pelo mercado, muitas empresas desenvolvem novas funcionalidades e processos de negócios para enriquecer as aplicações. Hoje, a digitalização de uma organização é um conceito essencial à competitividade.

A partir da década de 80, com a evolução do hardware, sistemas de gestão foram criados a fim de possibilitar transações rápidas e eficientes, resultando na geração de grandes volumes de dados. Justamente com o objetivo de extrair aquilo que há de melhor nessas informações, surgiu o BI – Business Intelligence.

De lá pra cá, não somente o mercado evoluiu, como os conceitos e os softwares. Antes, mal-aplicados e precariamente usados, hoje, os sistemas de gestão fazem parte do cotidiano das empresas, atuando cada vez mais de forma integrada a demais soluções e ferramentas. O CIO também mudou seu perfil, tornando-se capaz de perceber a necessidade e o valor de um aplicativo para a empresa.

As organizações se adaptaram a novas formas de trabalho, à medida que o valor das informações passou a ser visto como forma de potencializar atividades que compõem a cadeia de valor de uma organização, no sentido de maximizar o retorno sobre investimentos.

É preciso ter uma visão global. Integrar tecnologias com conceitos novos, porém maduros, faz com que as empresas dêem um salto na qualidade das informações necessárias para os negócios.

O uso de tecnologias da informação combinadas é visto como meio que permite melhorias nas estratégias de novos negócios, capaz de aumentar a satisfação do cliente final. O ambiente de informações (BI) pode unir-se tanto aos sistemas de ERP quanto aos de CRM, fazendo com que a empresa tenha uma visão única e integrada dos negócios, interligando desde a cadeia de fornecedores até as informações relacionadas aos clientes.

A tendência é que, no futuro, encontre-se à nossa disposição uma gama de tecnologia e soluções, cabendo ao mercado escolher e julgar aquelas que tragam melhores resultados, melhorias de processos e lucros para os negócios.

Os sistemas de gestão irão se integrar com vários módulos específicos, sejam eles de um mesmo fornecedor ou não, de forma simples e objetiva. Ao formar soluções completas e específicas para nichos de mercado, darão início a uma nova onda em que os sistemas serão customizados para segmentos específicos. O ponto alto dessa mistura é que as empresas podem focar seus investimentos no potencial intelectual, ou seja, em inteligência de negócios. Porém, para que isso tenha um efeito realmente válido, é preciso alinhar pessoas, processos e tecnologia.

A perfeita integração entre todas as informações coletadas é a única forma capaz de gerar um contato que cria um vínculo profundo com o cliente. Inteligência faz a diferença em qualquer sistema, seja ele de alta tecnologia ou não.

Marcelo Gallo é diretor de negócios da Vbis.